Início Notícias Bolsas europeias em alta depois da Fed e pendentes da Evergrande

Bolsas europeias em alta depois da Fed e pendentes da Evergrande

 

Cerca das 09h15 em Lisboa, o EuroStoxx 600 subia 0,95% para 467,61 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt avançavam 0,38%, 0,89% e 1%, bem como as de Madrid e Milão, que valorizavam-se 0,81% e 0,91%, respetivamente.

Depois de abrir em alta e alinhada com as europeias, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência, estando cerca das 09h15, o principal índice, o PSI20, a subir 1,15% para 5.450,13 pontos.

Na quarta-feira, a Fed assegurou que o início da retirada de estímulos monetários poderia começar na sua próxima reunião, prevista para 02 e 03 de novembro, através da redução do volume de compra mensal de obrigações, apesar de sublinhar que ocorreria de forma “gradual”.

Depois de uma primeira leitura das conclusões da reunião da Fed, a atenção dos investidores está posta no gigante imobiliário chinês Evergrande, devido ao vencimento de juros de um conjunto de obrigações emitidas em dólares cotadas na bolsa de Shenzhen com vencimento em 2025 que envolverá o pagamento de cerca de 84 milhões de dólares.

No próximo dia 29 de setembro, a Evergrande terá de pagar juros de outro conjunto de obrigações emitidas em dólares no valor de cerca de 47,5 milhões de dólares.

A Evergrande afirmou que hoje pagaria os juros de umas obrigações cotadas em iuanes através da Bolsa de Hong Kong, equivalente a um gasto de cerca de 36 milhões de dólares.

Contudo, a Evergrande ainda não confirmou se pagará os juros das obrigações emitidas em dólares nos mercados internacionais.

Na Europa, os investidores também estão pendentes da reunião de política monetária do Banco de Inglaterra.

A bolsa de Nova Iorque terminou em alta na quarta-feira, com o Dow Jones a subir 1% para 34.258,32 pontos, contra o atual máximo desde que foi criado em 1896, de 35.625,40 pontos, verificado em 16 de agosto.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a valorizar-se 1,02% para 14.896,85 pontos, contra o atual máximo de 15.374,33 pontos registado em 07 de setembro.

A nível cambial, o euro abriu em baixa no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1710 dólares, contra 1,1735 dólares na quarta-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2300 dólares, em 05 de janeiro.

O barril de petróleo Brent para entrega em novembro abriu em alta no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 76,33 dólares, contra 76,19 dólares na quarta-feira e o atual máximo desde pelo menos o início de 2018, de 77,16 dólares, verificado em 05 de julho.

Leia Também: Analistas afastam que Evergrande seja Lehman chinês e cause crise mundial