Início Mundo Israel acusa a televisão estatal chinesa de "antissemitismo flagrante"

Israel acusa a televisão estatal chinesa de "antissemitismo flagrante"

 

“Estamos chocados ao ver o antissemitismo flagrante expresso num meio de comunicação oficial chinês”, lê-se na mensagem, difundida via Twitter.

A embaixada disse “esperar que os tempos das teorias de conspiração sobre os judeus a controlar o mundo tenham acabado, mas, infelizmente o antissemitismo voltou a mostrar a sua cara feia”.

Na transmissão da CGTN, de terça-feira, o apresentador Zheng Junfeng questionou se o apoio dos Estados Unidos a Israel era realmente baseado em valores democráticos compartilhados.

“Algumas pessoas acreditam que a política pró-Israel dos EUA pode ser atribuída à influência dos judeus ricos nos EUA e do ‘lobby’ judeu nos decisores da política externa norte-americana”, apontou.

“Os judeus dominam os setores das finanças e da Internet”, disse Zheng. “Eles têm ‘lobbies’ poderosos, há quem diga? É possível”, observou.

Zheng acusou os EUA, o maior rival geopolítico da China, de usar Israel como um “ponta-de-lança” no Médio Oriente, na sua campanha para derrotar o pan-arabismo.

Não houve nenhum comentário imediato da CCTV, que opera a CGTN para atender a públicos estrangeiros.

A China é há muito uma forte apoiante da causa palestiniana e, nos últimos dias, o Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês criticou os EUA por bloquearem uma declaração do Conselho de Segurança das Nações Unidas a condenar a violência.

No entanto, desde o estabelecimento de relações diplomáticas formais com Israel, em 1992, Pequim tem cultivado estreitos laços económicos, tecnológicos e militares, incluindo a compra dos primeiros modelos de veículos aéreos não tripulados (drones) feitos por Israel.

O judaísmo não é uma das religiões oficialmente reconhecidas na China e os estereótipos sobre os judeus como homens de negócios astutos e manipuladores de mercado são comuns entre o público chinês.

Leia Também: EUA criticam comentários “antissemitas” do Presidente turco