Início Mundo Autoridades recuperam 22 corpos após naufrágio causado por ciclone

Autoridades recuperam 22 corpos após naufrágio causado por ciclone

 

O ciclone deixou mais de 50 mortos nos estados indianos de Gujarat e Maharashtra, referiu a agência de notícias AP. O ciclone Tauktae, a tempestade mais poderosa que atingiu a região em mais de duas décadas, provocou ventos de até 210 quilómetros por hora quando chegou à costa de Gujarat, na noite de segunda-feira.

As buscas no mar continuam para encontrar 55 pessoas ainda desaparecidas no naufrágio, disse o porta-voz da Marinha indiana, Mehul Karnik.

O porta-voz acrescentou que três navios e helicópteros envolvidos na busca já resgataram 184 pessoas no mar, que estava muito agitado, com ondas de até sete metros.

O estado do tempo já melhorou e a operação de busca pelas pessoas desaparecidas foi intensificada, disse o comandante da Marinha Alok Anand.

Um sobrevivente disse ao canal de notícias New Delhi Television que saltou para o mar com o colete salva-vidas e mais tarde foi salvo pela Marinha.

Noutra operação, um helicóptero da Marinha resgatou 35 tripulantes de um outro barco, que encalhou ao norte de Mumbai, informou um comunicado do Governo.

Ambos os barcos trabalhavam para a Oil and Natural Gas Corp., a maior empresa de petróleo bruto e gás natural da Índia.

A empresa disse que os barcos transportavam funcionários destacados para a perfuração nas plataformas de petróleo e que as âncoras cederam durante a tempestade. As maiores plataformas de petróleo ‘offshore’ da Índia estão localizadas ao largo de Mumbai.

O jornal The Hindu informou que mais de 16.000 casas foram danificadas pelo ciclone em Gujarat.

A tempestade enfraqueceu e tornou-se uma depressão e está centrada no sul do estado de Rajastão e na região adjacente de Gujarat, disse hoje o Departamento Meteorológico da Índia.

No vizinho Nepal, as autoridades pediram aos montanhistas que descessem de grandes altitudes porque a tempestade pode trazer condições meteorológicas severas.

Centenas de alpinistas, guias e funcionários estão a tentar escalar várias montanhas no Nepal este mês, quando o clima costuma ser mais favorável em grandes altitudes. O Nepal tem oito dos 14 picos mais altos do mundo, incluindo o Monte Everest.

O Departamento de Turismo do Nepal pediu na terça-feira que alpinistas e agências monitorassem o clima e se mantivessem seguros.

Em 2014, tempestades de neve e avalanches provocadas por um ciclone na Índia mataram 43 pessoas nas montanhas do Nepal, no pior desastre do género no país dos Himalaias.

Acredita-se que as tempestades de neve tenham sido causadas pela influência de um ciclone que atingiu a costa indiana alguns dias antes, sendo que a neve varreu a popular rota de caminhada de Annapurna e os caminhantes foram apanhados de surpresa quando o tempo mudou rapidamente.

Leia Também: Pelo menos 33 mortos e 89 desaparecidos após passagem de ciclone na Índia