Início Mundo Jornalista que denuncia atos de corrupção no Bangladesh foi detida

Jornalista que denuncia atos de corrupção no Bangladesh foi detida

Uma jornalista no Bangladesh, conhecida pelo seu trabalho contra a corrupção oficial no país, foi detida.

Rozina Islam, repórter do jornal Prothom Aloa, é acusada de violar um ato oficial secreto. Um crime que lhe pode valer a pena de morte.

A mulher terá usado o seu telefone pessoal para fotografar documentos relacionados com as negociações do governo para adquirir vacinas contra a Covid-19, sem consentimento, enquanto esperava por um responsável que lhe iria prestar declarações sobre o assunto.

Rozina é conhecida por denunciar atos de corrupção envolvendo o Ministério da Saúde e outros. Várias das suas reportagens recentes chamaram a atenção para os milhões de dólares gastos na aquisição de equipamento de saúde para fazer frente à pandemia do coronavírus.

Depois de ser apanhada a fotografar os documentos, a mulher terá sido mantida mais de cinco horas presa na sala de uma assistente pessoal do secretário do Ministério da Saúde, esta segunda-feira, relata a ABC. Durante este tempo, terá sido sujeita a abusos físicos e psicológicos.

Rozina foi entregue à polícia e enfrenta acusações ao abrigo do Código Penal e da Lei dos Segredos Oficiais por alegado roubo e fotografia de documentos sensíveis do Estado.

Leia Também: Adiado para 26 de maio julgamento por corrupção de Jacob Zuma