Início Notícias Jorge Santos deixa parlamento de Cabo Verde e passa a ministro

Jorge Santos deixa parlamento de Cabo Verde e passa a ministro

 

Ulisses Correia e Silva, chefe do Governo e presidente do Movimento para a Democracia (MpD, vencedor das eleições legislativas de abril), que apresentou a lista do elenco governativo para a X legislatura ao Presidente da República, disse que a criação do Ministério das Comunidades já estava a ser pensada.

“Aprovamos ontem [segunda-feira] no grupo parlamentar o nome de Austelino Correia como candidato do MpD para a presidência da Assembleia Nacional. Obviamente que o engenheiro Jorge Santos deixará de exercer o cargo, vai para uma pasta importante, das Comunidades, que nós criamos e tivemos o cuidado de colocar sob a responsabilidade de alguém que tem experiência política, que conhece bem as nossas comunidades e que está disponível para fazer um bom trabalho”, afirmou Correia e Silva.

Cabo Verde conta com 550 mil habitantes no arquipélago, mas estima-se que mais de um milhão de cabo-verdianos vivam no estrangeiro, passando Jorge Santos a ter a tutela das comunidades cabo-verdianas na emigração.

“O peso político é importante também reativamente ao posicionamento que nós damos a determinadas áreas da governação”, acrescentou Ulisses Correia e Silva.

Na semana passada, os órgãos nacionais do MpD tinham aprovado o nome de Jorge Santos — presidente da Assembleia Nacional, segunda figura do Estado, desde 2016 – como recandidato ao cargo pelo partido, que continua maioritário no parlamento após as eleições legislativas de 18 de abril.

Contudo, a rejeição do nome, após reunião do grupo parlamentar do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) na segunda-feira, na sequência de vários atritos durante a legislatura que agora termina com os deputados do maior partido da oposição, e o apoio a Austelino Correia (até agora vice-presidente do parlamento), desencadearam esta mudança.

Leia Também: Novo Governo de Cabo Verde com 28 membros e mais mulheres