Início Mundo RDCongo. Condenadas à morte 38 pessoas por violência contra a polícia

RDCongo. Condenadas à morte 38 pessoas por violência contra a polícia

 

O veredicto foi pronunciado nas primeiras horas da manhã de hoje no julgamento que decorre desde sexta-feira em Kinshasa, de acordo com uma gravação a que a agência AFP teve acesso.

Um advogado das partes civis, o chefe Tshipamba, confirmou as 30 sentenças de morte.

A pena de morte não tem sido aplicada na RDC desde que foi introduzida uma moratória em 2003 e tem sido sistematicamente comutada em penas de prisão perpétua.

Na quinta-feira, eclodiram violentos confrontos entre muçulmanos que disputavam o acesso ao estádio dos Mártires, o principal estádio da capital congolesa, para realizar a oração oficial de encerramento do Ramadão.

Os manifestantes atacaram a polícia que se encontrava presente para supervisionar a cerimónia.

Um relatório oficial inicial indicava que um agente da polícia tinha sido morto, com as imagens do ataque a circularem amplamente nas redes sociais.

Uma mulher polícia está entre a vida e a morte, dizem agora as autoridades, enquanto outros 46 agentes da polícia foram feridos, oito dos quais se encontram em estado crítico.

Uma dúzia de veículos da polícia foram danificados, um dos quais foi completamente queimado.

Trinta e oito pessoas foram presas no local da violência e julgadas no dia seguinte no Tribunal de Grande Instância da comuna de Gombe, no centro de Kinshasa.

A audiência foi transmitida em direto na televisão pública durante todo o dia e durou até ao início da manhã de hoje.

Leia Também: Investigação sobre abusos sexuais na RD Congo mostra prática generalizada