Início Notícias "Se fizermos um pouco mais, se calhar acabamos a Champions em maio"

"Se fizermos um pouco mais, se calhar acabamos a Champions em maio"

Declarações do treinador do FC Porto na conferência de imprensa, depois da vitória por 1-0 frente ao Chelsea, na segunda mão dos quartos de final da Champions.

Sensações após o apito final:  Com uma grande frustração. Desiludido pelo resultado, mas muito orgulhoso pelo que fizemos nos dois jogos. Fomos uma equipa superior ao Chelsea nos dois jogos e a eliminatória foi decidida nos detalhes. Orgulhoso pela competência da minha equipa, pelo que fizemos com bola. Podíamos ter definido de outra forma, defensivamente estivemos fantásticos. Tanto no primeiro jogo como no segundo fomos superior nos dois jogos, faltou essa pontinha de eficácia para com equipas destas termos feito golo.

Balanço da Liga dos Campeões: O nosso trajeto foi fantástico. Estamos a sair da Liga dos Campeões em abril. Se todos nós fizéssemos um pouquinho mais, estou a falar do nosso país, se calhar noutros anos acabamos em maio. Agora é preciso que toda a gente meta a mão na consciência e faça um pouco mais. Estou orgulhoso do que é a minha equipa, não precisava deste trajeto para perceber que grupo tenho à minha frente e eles sabem. Eu não tenho um discurso aqui e outro no balneário. Tenho um grupo jovem, para muitos foi a primeira vez que pisaram um palco deste nível. Estou desiludido e triste, não consigo estar contente, apesar da boa imagem que demos, porque ganhámos 1-0 e não foi suficiente para passar às meias-finais, que era o nosso objetivo, e merecíamos passar porque fomos mais competentes, fomos mais equipa do que o Chelsea.

Jogo: Estávamos a jogar contra o Chelsea, não é uma equipa banal. A estratégia passava por sentir a equipa confortável no que era o jogo, em termos essa coesão. Sabíamos que se tivéssemos um comportamento dentro do planeado faríamos golos e não permitiríamos situações ao Chelsea, foi o que aconteceu. Nestes 180 minutos criámos mais situações de golo, fomos mais equipa do que o Chelsea. A frustração é grande. Foi dos melhores jogos, nós como equipa técnica, na Liga dos Campeões. Se não foi o melhor, está lá perto.

Troca de palavras com Tuchel: O meu inglês não é perfeito. Não adianta estar aqui a falar disso. Não houve troca de palavras, estive concentrado no jogo, não sei o porquê da reação. Ouvi alguns insultos, já passou. A minha irritação final tem a ver com isso. Não lhe dirigi a palavra durante o jogo.

Leia Também: Conceição ‘ataca’ Thomas Tuchel: “Fui insultado por este senhor”