Início Mundo No Dubai, este é o primeiro Ramadão sem cortinas nos restaurantes

No Dubai, este é o primeiro Ramadão sem cortinas nos restaurantes

Os restaurantes do Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, já não precisam de tapar a comida dos transeuntes durante o jejum do Ramadão, que teve início esta terça-feira.

A medida foi anunciada no domingo pelo Departamento de Desenvolvimento Económico do Dubai e visa impulsionar o turismo na maior cidade dos Emirados.

É a primeira vez que o Dubai flexibiliza as apertadas regras do tradicional mês do jejum, abrindo as portas aos turistas e tendo em conta que 90% da sua população é estrangeira – grande parte não muçulmana.

Assim, restaurantes e cafés deixam de ter de colocar cortinas ou biombos, prática obrigatória anteriormente.

Com as novas regras, os restaurantes também deixam de precisar de autorizações especiais para servir comida durante as horas de sol.

Durante o Ramadão, nono mês do calendário islâmico, os muçulmanos abstêm-se de fumar, beber e comer desde que o sol nasce até que se põe.

Na região do Golfo Pérsico, a maioria dos países exige a colocação de cortinas nos locais públicos, de modo a tapar a visão da comida àqueles que estão em jejum. Comer e beber em público também pode gerar multas e problemas legais.

Pelo segundo ano consecutivo, centenas de milhões de muçulmanos em todo o mundo iniciaram um Ramadão com restrições devido à pandemia de Covid-19.

Ainda assim, nos Emirados Árabes Unidos, onde a campanha de vacinação contra a covid está mais avançada, os imunizados terão privilégios na frequência das mesquitas.

Veja, na galeria acima, como foi o primeiro dia de Ramadão no Dubai, agora sem cortinas nem biombos nos estabelecimentos.

Leia Também: Turquia reforça restrições no Ramadão após novo máximo de contágios