Início Mundo Navio comercial israelita alvo de ataque perto dos Emirados

Navio comercial israelita alvo de ataque perto dos Emirados

Citando fontes dos serviços de segurança israelitas, que pediram o anonimato, a cadeia televisiva israelita 12 indicou que o navio Hyperion Ray foi “ligeiramente danificado” na manhã desta terça-feira por disparos, provavelmente iranianos, perto do porto de Fujairah, ao largo dos Emirados Árabes Unidos.

Estas informações surgiram após a publicação pela cadeia televisiva libanesa al-Mayadeen, considerada próxima da Síria e do Irão, de informações sobre um ataque contra o navio Hyperion Ray, com pavilhão das Bahamas, mas explorado pela sociedade israelita Ray Shipping, alvo em fevereiro passado de um ataque similar.

O MV Helios Ray, que transportava veículos, fazia o trajeto entre a cidade saudita de Dammam e Singapura quando uma explosão se registou a bordo, ao largo do sultanato de Omã, indicou a Dryad Global, empresa especializada na segurança marítima.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, acusou na ocasião o Irão de estar na origem deste ataque, que Teerão desmentiu.

Em março, o Irão tinha denunciado a “sabotagem” no Mediterrâneo de um porta-contentores pertencente à sociedade iraniana IRISL.

Este novo e presumível acidente surge após o Irão ter acusado Israel de ter fomentado o ataque de domingo contra a sua fábrica de enriquecimento de urânio de Natanz, um dos centros nevrálgicos do programa nuclear da República islâmica, prometendo uma “vingança”.

Estes incidentes, nos quais “Israel desempenhou um papel” segundo fontes dos serviços de informações israelitas e norte-americanos citados pelo New York Times, surgem num momento em que estão previstas para esta semana negociações em Viena para tentar preservar o acordo sobre o nuclear iraniano de 2015, que regista a total oposição de Israel.

Diversos analistas consideraram na segunda-feira que, ao atacar o complexo de Natanz, e caso seja confirmado o seu envolvimento, Israel pretende comprometer as negociações em curso sobre o nuclear iraniano.

Leia Também: Presidente angolano inicia visita privada aos Emirados Árabes Unidos