Início Notícias Covid-19: Meia centena de pequenos negócios encerraram em Santarém

Covid-19: Meia centena de pequenos negócios encerraram em Santarém

 

David Dias, presidente da Associação Comercial, Empresarial e Serviços dos Concelhos de Santarém, Almeirim, Alpiarça, Benavente, Cartaxo e Chamusca (ACES), disse à Lusa que, desde o primeiro confinamento, ainda em março de 2020, 64 dos seus associados deram baixa do negócio, a grande maioria no concelho de Santarém.

A maior parte das empresas fecharam logo na sequência da primeira fase de confinamento, sendo que, desde o início deste ano, foram cinco as que comunicaram o encerramento, afirmou.

O pequeno comércio é o mais afetado (42% dos encerramentos), seguindo-se a área da restauração (33%), serviços (9%) e outros (16%), disse, adiantando que cerca de 70% dos 500 associados da ACES se situam no concelho de Santarém.

David Dias afirmou ainda que, em contrapartida, houve alguns negócios que souberam “reinventar-se”, dando o exemplo da Loja das Tradições, que, mesmo durante o confinamento, conseguiu aumentar as suas vendas com as entregas ao domicílio.

Com o levantamento, no passado dia 05, de algumas restrições impostas devido à pandemia da covid-19, o setor que registou maior movimento foi o dos estabelecimentos com esplanadas, salientou.

O presidente da ACES saudou a campanha de incentivos às compras no comércio local lançada pela Câmara de Santarém, que emitiu 2.000 ‘vouchers’ no valor de 10 euros cada para incentivar os munícipes a consumirem nas lojas da cidade.

Segundo David Dinis, neste momento há 121 negócios aderentes e os ‘vouchers’, disponibilizados há cerca de uma semana, estão praticamente esgotados.

“É uma forma fácil de injetar dinheiro na economia local”, disse, considerando que é também um incentivo a que as pessoas, que “estão renitentes em sair à rua”, consumam e possam escolher a que negócio “querem dar o seu contributo”.

O presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves (PSD), disse hoje à Lusa que vai ser levado à próxima reunião de câmara a proposta de reforço desta medida com mais 30.000 euros, tendo em conta que o objetivo visado está a ser alcançado.

“Está a correr muito bem. Há mais de 120 adesões e está a dinamizar a economia. É um incentivo às pessoas para saírem e consumirem nas pequenas lojas”, disse, adiantando que apenas é disponibilizado um ‘voucher’ por pessoa, mas que representa um valor significativo no conjunto de uma família.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.947.319 mortos no mundo, resultantes de mais de 136,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.923 pessoas dos 828.173 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Leia Também: AO MINUTO: 6% da população com a vacinação completa; Um novo indicador?