Início Mundo Governo basco não vai atenuar critérios para ter adeptos no Europeu

Governo basco não vai atenuar critérios para ter adeptos no Europeu

“Não se diminuem os critérios definidos”, disse em entrevista à rádio Euskadi o presidente do governo basco, Iñigo Urkullu, explicando que ter o Europeu foi um desejo seu, mas que seguirá os conselhos das autoridades de saúde.

Os critérios exigem que 60% da população do País Basco e do resto de Espanha esteja vacinada até 14 de junho, ou números em que as camas de hospital ocupadas por covid-19 à data dos jogos não ultrapassem uma taxa de 2%.

Ainda segundo Urkullu, a Federação espanhola de futebol entende que são critérios impossíveis de cumprir, e, por isso, a situação levará “à ausência de público” nos jogos em San Mamés, três na fase de grupos, com Espanha, Suécia, Polónia e Eslováquia, e um nos oitavos de final.

Um cenário que levará a UEFA a decidir na próxima segunda-feira, 19 de abril, se mantém Bilbau como uma das 12 cidades-sede da competição, que decorrerá entre 11 de junho e 11 de julho, e que inclui ainda Munique, Roma, Londres, Baku, São Petersburgo, Dublin, Amesterdão, Budapeste, Glasgow, Copenhaga e Bucareste.

Já hoje, também o assessor científico do governo italiano, Franco Locatelli, considerou ser curto o prazo dado pela UEFA para que as cidades-sede definam o número de adeptos, com o responsável a dizer ser impossível prever neste momento a evolução da pandemia da covid-19.

“Seria desejável que a UEFA desse um pouco mais de tempo, é difícil fazer uma previsão para um evento que acontecerá dentro de dois meses”, disse à RAI Franco Locatelli, conselheiro científico do governo italiano.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.937.355 mortos no mundo, resultantes de mais de 135,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Leia Também: Roma quer mais tempo para definir espetadores no Euro2020