Início Mundo Alibaba: Repercussões de multa por práticas monopolistas são menores

Alibaba: Repercussões de multa por práticas monopolistas são menores

 

O presidente do grupo, Daniel Zhang, disse aos investidores por videoconferência que não espera “um impacto negativo material”, após a multa recorde de 18 mil milhões de yuan (2,3 mil milhões de euros) imposta por Pequim.

O valor equivale a 4% da receita do Alibaba na China em 2019.

Zhang disse que a maior plataforma de comércio eletrónico do país asiático tem milhões de utilizadores e comerciantes, e que não precisa de exclusividade para os manter.

O responsável indicou que a empresa que dirige vai implementar novas medidas, como a redução dos custos de utilização das plataformas para os comerciantes e a oferta de serviços tecnológicos com custos mais baixos, em linha com as orientações dos reguladores chineses.

A multa, imposta pela Administração Estatal de Regulação do Mercado, surgiu após uma investigação antimonopólio, lançada em dezembro passado.

O vice-presidente executivo Joe Tsai explicou que a empresa aceita a multa e não vai apelar da decisão.

As ações do Alibaba subiram 7,25% a meio da sessão de hoje na Bolsa de Valores de Hong Kong.

Segundo os reguladores do mercado chinês, o Alibaba abusou da sua posição dominante para forçar os fornecedores a escolher o grupo, de forma exclusiva, em detrimento de outras plataformas de mercado, violando assim “os direitos [dos fornecedores] e dos consumidores”.

O Alibaba está na mira dos reguladores chineses há meses, também devido às críticas lançadas, em outubro passado, pelo seu fundador, o magnata Jack Ma, contra os regulamentos vigentes no sistema bancário do país.

Leia Também: Alemão salvo de veleiro à deriva ao largo de Sines