Início Notícias Drenthe recorda tempos no Real Madrid: "Podíamos passar a linha vermelha"

Drenthe recorda tempos no Real Madrid: "Podíamos passar a linha vermelha"

Roysthon Drenthe passou pelo Real Madrid entre 2007 e 2011, e em entrevista à à revista holandesa Voetbal International contou como se processou a mudança para a capital espanhola.

Tudo aconteceu em 2007. Depois de ter brilhado no Europeu de sub-21 pela Holanda, Drenthe contou que recebeu telefonemas de vários clubes europeus, mas acabou por assinar pelo Real Madrid.

“Durante as minhas férias no Suriname telefonaram-me todo o tipo de presidentes. Ligou o Mijatovic do Real Madrid, o Joan Laporta do Barcelona e mais uns quantos, nem sequer me lembro dos nomes”, contou o agora jogador do Racing Murcia.

“O José Mourinho também falou com o meu empresário, tinham um contrato de cinco anos preparado para mim no Chelsea, mas queriam que fosse emprestado ao Feyenoord uma época antes de ir para Londres. Eu já tinha decidido que o escolhido seria o Real Madrid, eles queriam-me no imediato”, acrescentou.

Drenthe contou ainda algumas histórias que aconteceram fora das quatro linhas, e que envolveram saídas à noite com o antigos colegas de equipa, nomeadamente o espanhol Guti.

“Tive tantas noites bonitas com o Guti… Juntávamo-nos frequentemente com o [Wesley] Sneijder, o Robinho e o [Gonzalo] Higuaín. O Wesley e eu éramos unha com carne e podíamos passar a linha vermelha de vez em quando”, atirou, revelando ainda que prometeu à família e ao clube deixar de sair à noite, mas não cumpriu.

“Abrimos a porta da quinta, pusemos o carro em ponto morto e empurrámos pela ladeira abaixo, chegámos ao fim da rua e ligámos o motor. Depois, fingíamos que tínhamos dormido na parte de baixo da casa, ninguém se dava conta de que tínhamos saído”, finalizou.

Leia Também: Klopp deixa aviso sério ao Real Madrid: “Não pensem que está feito”