Início Notícias Campeão Bayern em grandes dificuldades face a Mbappé e ao ‘vice’ PSG

Campeão Bayern em grandes dificuldades face a Mbappé e ao ‘vice’ PSG

Kylian Mbappé foi o ‘nome próprio’ do encontro da primeira mão, no Allianz Arena, ao marcar dois golos – dando sequência aos quatro apontados nos ‘oitavos’, que dizimaram o FC Barcelona -, e volta a ser a maior ‘dor de cabeça’ dos bávaros para a segunda.

Em grande forma, o jovem avançado gaulês, de 22 anos, é garantia de golos para o lado parisiense, que é precisamente o que os bávaros não terão, tudo indica, pois não se prevê o regresso do polaco Robert Lewandowski, o ‘The Best’ em título.

Autor de 47 golos em 42 jogos em 2020/21, o avançado de 32 anos, que se lesionou ao serviço da sua seleção, foi ausência muito notada nos bávaros, que remataram muitíssimo mais do que os gauleses, mas tiveram uma eficácia muito inferior.

Caso Lewandowski não volte, o favoritismo fica muitíssimo inclinado para o lado dos parisienses, que, também com Neymar de volta (duas assistências na Alemanha), parecem acreditar ainda mais que será este o ano de concretizar a ‘obsessão Champions’.

Se conseguirem seguir em frente, os comandados do argentino Mauricio Pochettino podem vir a medir forças com outro clube que há muito persegue o sonho de ganhar a prova, o Manchester City, que se encontra em vantagem sobre o outro representante germânico, o Borussia Dortmund.

O ‘onze’ de Pep Guardiola – técnico vencedor do troféu ao comando do FC Barcelona (2008/09 e 2010/11) – só conseguiu, porem, uma vitória pela margem mínima (2-1) na receção aos alemães, numa altura em que a qualidade do seu futebol parece em quebra.

Mesmo com poupanças, o desaire caseiro com o Leeds, no sábado, só terá aumentado as dúvidas no seio do City, que vai ter de fazer muito mais do que na primeira mão, na qual acabou por ser feliz no final, vencendo com um tento aos 90 minutos, de Foden.

O norueguês Erling Haaland, que na ‘Champions’ conta mais golos (20) do que jogos (15), é o grande trunfo dos alemães, até porque não quererá voltar a ficar em ‘branco’, como no Ettihad, onde falhou na ‘cara’ de Ederson antes de assistir Reus.

O embate entre ingleses e alemães realiza-se apenas na quarta-feira, dia em que o Liverpool vai precisar de uma das suas grandes noites europeias para dar a volta ao Real Madrid, o maior especialista da principal prova europeia (13 títulos).

Os ‘merengues’ venceram em casa os ‘reds’ por 3-1, com dois tentos de Vinícius Júnior e um de Asensio, e estão, claramente por cima, até em termos motivacionais, depois de, entretanto, também terem batido o FC Barcelona (2-1), para a Liga espanhola.

O golo apontado no Alfredo Di Stéfano pelo egípcio Salah é o maior triunfo do Liverpool, que, desta vez, não tem o seu público, o ‘The Kop’, para empurrar a equipa para uma reviravolta como a conseguida face ao ‘Barça’ em 2018/19 (4-0, depois de 0-3).

Na terça-feira, e além do confronto do Parque dos Príncipes, o Chelsea e o FC Porto voltam a defrontar-se no Ramón Sánchez Pizjuán, em Sevilha, onde os ingleses venceram o primeiro duelo por 2-0, com tentos de Mount e Chilwell.

Os londrinos, únicos que lograram manter a baliza a zero na primeira mão, partem como claros favoritos, mas os campeões lusos, com Sérgio Oliveira e Taremi de regresso, ainda não ‘desistiram’, certamente, do sonho de chegar às ‘meias’.

Os quatro encontros da segunda mão dos quartos de final da Liga dos Campeões em futebol realizam-se todos com início às 20:00 (em Lisboa).

Leia Também: Bayern concede empate na estreia a titular de Tiago Dantas