Início Notícias Arte urbana, ilustração e BD celebram Dante no exterior de Museu

Arte urbana, ilustração e BD celebram Dante no exterior de Museu

‘Dante Plus 700 – Lisbon Edition’ reúne peças de 38 artistas, entre os quais o autor de banda desenhada Maurilio Manara, criador de Jolanda de Almaviva, e conjuga expressões que vão da ilustração e da arte urbana, à arte digital, através das quais a identidade de Dante e da sua obra são revisitadas, segundo a informação divulgada pelo Museu Nacional dos Coches.

Organizada pelo Instituto Italiano de Cultura de Lisboa, em colaboração com o museu português, com projeto de Marco Miccoli, e montagem do arquiteto Nadir Bonaccorso, a mostra assinala o primeiro Dia Nacional de Itália dedicado a Dante Alighieri, celebrado a 25 de março, e a passagem de 700 anos sobre a morte do poeta, que se cumprem em 2021.

O dia 25 de março, Dia de Dante (Dantedi), é a data que a investigação reconhece para o início da viagem da “Divina Comédia”.

Entre os participantes na mostra estão os artistas urbanos About Ponny, de Bolonha, Ache 77 e Blub, de Florença, Andrea Casciu, da Sardenha, assim como os ilustradores Alessandra Vitelli, Andrea Della Barba e Andrea Rivola, o ‘designer’ gráfico Alessandro Pautasso, o cenógrafo e escultor Alessandro Turoni, o pintor Andrea De Luca e o designer Awer, ex-diretor de arte na Nova Academia de Belas-Artes de Milão, atual artista urbano e tatuador fixado em Berlim.

A estes juntam-se os desenhadores Maurizio Santucci e Elisa Cerri, do estúdio de ilustração Bomboland, os ilustradores Davide Barco, Davide Bonazzi, Emiliano Ponzi, Ilaria Urbinati, Marco Goran Romano, Marta Pantaleo, Mauro Gatti, Michele Bruttomesso, Mirko Càmia e Livia Rescigno, a artista digital Camilla Garofano, o animador gráfico Giordano Polini, o ilustrador e diretor de arte Massimiliano Marzucco, conhecido por “I’m a Teenager”, e os ‘designers’ Matteo Cuccato e Nicola Varesco.

A ilustradora e artista de banda desenhada Rita Petruccioli, o criador de arte digital Salvo Ligama e os ilustradores Sebastiano Barcaroli, Stefano Colferai, Valentina Lorizzo, Vanni Vaps, Victor Cavazzoni e Werther Banfi, assim como o artista de banda desenhada Stefano Babini, que trabalhou com Hugo Pratt e criou o aviador Attilio Blasi, são outros autores presentes na mostra.

A exposição coletiva “Dante Plus 700 — Lisbon Edition” congrega linguagens ancestrais, como a pintura a têmpera, com ‘software’ de 3D e realidade aumentada.

Algumas peças são visíveis através da aplicação gratuita para telemóvel “Aria the AR Platform” e, desde que tenham o logótipo inscrito, também podem ser vistas em movimento, conforme conceção do estúdio Alkanoids, de Milão.

Nascido em 1265, em Florença, numa família da pequena nobreza, Dante Alighieri viveu entre estudos literários e a atividade política, até ser condenado ao exílio em 1302, no âmbito das lutas entre o Comuna de Florença e o papado.

Dante circulou então entre as diversas cortes do Norte de Itália, até à morte, em 1321, em Ravena.

Autor da “Divina Comédia”, alegoria poética da viagem humana rumo à salvação, Dante é considerado o fundador da língua italiana.

O ‘site’ danteplus.com reúne imagens de edições anteriores da mostra, apresentadas em Itália, e dados da digressão, que inclui as cidades de Los Angeles e Sofia, além de Lisboa.

“Dante Plus 700 – Lisbon Edition” é a primeira exposição no espaço do Museu Nacional dos Coches, desde o confinamento, em janeiro, e antecipa, no espaço exterior, a reabertura das instalações e o acesso à coleção permanente.

De acordo com o “plano de desconfinamento” anunciado pelo Governo, a reabertura de museus, monumentos, palácios e galerias de arte poderá efetuar-se a partir de 05 de abril, antes do regresso à atividade de teatros, salas de espetáculos e cinemas, previsto a partir de 19 de abril.