Início Mundo Rússia pede à Bulgária para terminar "caça às bruxas" após incidente

Rússia pede à Bulgária para terminar "caça às bruxas" após incidente

 

Na segunda-feira, a Bulgária anunciou a expulsão de dois diplomatas russos após a descoberta de uma suposta rede de espionagem para favorecer Moscovo, num momento de tensão entre os dois países.

“Pedimos a Sofia, mais uma vez, para parar de participar na ‘caça às bruxas’, que é prejudicial aos interesses nacionais da Bulgária. É hora de regressar a uma agenda bilateral construtiva, que é muito mais saudável para as relações russo-búlgaras”, disse hoje a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo, Maria Zakharova, num comunicado.

Para o Governo russo, há uma “mania de espionagem” na Bulgária, que tem prejudicado as relações entre os dois países, com acusações que se intensificaram antes das eleições legislativas marcadas para 04 de abril e num momento em que, de acordo com a diplomacia russa, se vive “um momento de russofobia no Ocidente, principalmente nos Estados Unidos”.

Zakharova acrescentou ainda que Moscovo se reserva agora o direito de tomar medidas similares contra a Bulgária, que “repetiu esta atitude por cinco vezes, no último ano e meio”.

Nas contas do Governo búlgaro, são já sete os diplomatas russos, e um assistente técnico da embaixada russa em Sofia, que foram expulsas por atividades de espionagem, desde outubro de 2019.