Início Notícias IRS. Isto é o que tem de fazer até ao final do...

IRS. Isto é o que tem de fazer até ao final do mês de março

Até ao dia 31 de março os contribuintes devem verificar e confirmar os montantes disponibilizados no Portal das Finanças, nas várias categorias de despesa, para efeitos de dedução no IRS

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) lembra que “nesta fase, os valores visíveis já incluem as rendas de casa, juros de crédito à habitação, taxas moderadoras ou despesas não comparticipadas por seguradoras, que até fevereiro não estavam disponíveis para consulta no e-Fatura”. 

O que fazer se os valores estiverem corretos? 

Neste caso, não tem de fazer nada. “Quando entregar a declaração de IRS, entre 1 de abril e 30 de junho, esses valores já serão contabilizados nas despesas dedutíveis. Basta que aceite a importação automática dos dados presentes no e-Fatura quando estiver a preencher o anexo H”, adianta a DECO. 

E se houver valores errados?

Se detetar algum erro ou irregularidade, pode sempre reclamar até ao final do mês

Porém, a DECO considera que apresar de ser possível reclamar “não vale a pena iniciar uma cruzada contra o Fisco por esta razão, a não ser que estejam em causa erros grosseiros com despesas gerais familiares ou com o benefício do IVA”. 

Relativamente às despesas de saúde, educação, lares e imóveis, caso discorde dos valores previstos na plataforma e-Fatura para dedução, a DECO recomenda que “aguarde pelo prazo de entrega da declaração de IRS e rejeite a importação automática dos dados do e-Fatura. Para isso, selecione a opção ‘sim’ no quadro 6C do anexo H”. 

Leia Também: Sonae IM lidera ronda de financiamento de quatro milhões na Sellforte