Início Mundo Comissão defende redes "fortes" na UE para garantir conectividade global

Comissão defende redes "fortes" na UE para garantir conectividade global

Thierry Breton, que falava na sessão de abertura da edição de 2021 do Dia Digital, começou por apelar a uma “capacitação” dos cidadãos europeus “para os benefícios da transformação digital”, juntamente com os da transição verde.

Nesse sentido, o comissário responsável pela pasta do Mercado Interno lembrou as metas propostas pela Comissão Europeia, no passado dia 09 de março, para a transição digital da Europa até 2030, que se traduzem em “ambições” como garantir “os melhores engenheiros digitais”, “melhores conexões [de rede] a partir de qualquer lugar na Europa” e “as pequenas e médias empresas (PME) tornarem-se capazes de utilizar a inteligência artificial em dados”.

Com as três declarações ministeriais que serão assinadas pelos Estados-membros durante o evento – a Declaração sobre Estratégia Europeia de Plataformas de Entrada de Dados, a Declaração sobre Padrões da União Europeia para Nações ‘Startup’ e a Declaração sobre a Transição Digital e Verde -, o comissário assinalou que a Europa “dispõe agora de ferramentas sem precedentes para investir no futuro”, a par com os 20% de investimento na área do digital previstos nos planos de recuperação e resiliência nacionais.

Por isso, Thierry Breton disse acreditar que a “conectividade digital global será a base da próxima década digital”, seja através de “cabos subaquáticos”, “conectividade baseada no espaço” ou “redes de informação transfronteiriças”.

Quanto à Aliança Europeia Digital Verde, que será assinada por empresas europeias do setor das tecnologias de informação e comunicação, o comissário europeu garantiu que é “um sinal muito produtivo de compromisso” com os princípios garantidos pela respetiva declaração ministerial.

Por fim, sobre a Estrutura Permanente Europeia para o Empreendedorismo, que ficará sedeada em Lisboa, Breton considerou que, a partir dela, a UE poderá “tomar ações concretas para transformar a Europa num continente de ‘startups'”.

“Hoje estamos a dar passos para avançar na direção indicada na visão para a Década Digital”, pois, “ao assinarem estas declarações, os Estados-membros comprometem-se a fazer acontecer a mudança”, concluiu.

Leia Também: Comissão Europeia insta Estados-membros a adotarem planos contra racismo