Início Mundo Portugal com ‘luz verde’ para negociar programa em matéria de Ambiente

Portugal com ‘luz verde’ para negociar programa em matéria de Ambiente

 

“Durante mais de 40 anos, os Programas de Ação em matéria de Ambiente (PAA) têm assegurado ações previsíveis e coordenadas em matéria de políticas climáticas e ambientais europeias. O mandato hoje aprovado envia uma mensagem clara: os Estados-membros querem que o 8.º PAA seja um quadro político ambicioso, que guie a nossa ação até 2030, forneça resultados e nos permita monitorizar as nossas conquistas na construção de uma Europa neutra em carbono, ‘verde’, justa e social”, reagiu, em comunicado, o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes.

Apresentado em outubro de 2020 pela Comissão Europeia, o 8.º PAA pretende servir de orientação para a ação e implementação de políticas ambientais e climáticas da UE entre 2021 e 2030.

Os seis objetivos prioritários definidos pela Comissão no quadro deste PAA são a redução das emissões de gases com efeito de estufa, a adaptação às alterações climáticas, um “modelo de crescimento que dá mais ao planeta do que tira”, uma ambição de atingir a “poluição zero”, a proteção e o restauro da biodiversidade, e a redução de “pressões climáticas e ambientais” no que se refere à produção e ao consumo.

De maneira a assegurar que o bloco está a cumprir as prioridades em questão, a Comissão Europeia pretende também introduzir “um novo quadro de monitorização”.

Segundo o mandato da presidência portuguesa, os Estados-membros “adicionaram várias especificações” a este novo quadro de monitorização, nomeadamente o requisito de que a Comissão faça um “balanço anual” do “progresso alcançado” e “apresente uma lista das ações que tomou e das ações que pretende tomar para implementar os objetivos prioritários”.

O Conselho pede também à Comissão que, em 2024, faça uma avaliação de meio termo, seguida de uma “proposta legislativa em 2025, que emende o 8.º PAA”, de maneira a “permitir que os colegisladores adicionem as ações necessárias entre 2025 e 2030”.

Os Programas de Ação em matéria de Ambiente têm guiado a política ambiental da UE desde 1970.

O 8.º PAA pretende manter o objetivo de longo prazo que tinha sido definido pela edição que lhe precedeu e que prevê que, até 2050, a população europeia “viva bem, dentro dos limites do planeta”.

Leia Também: Portugal com maior queda nas vendas de automóveis na UE