Início Tecnologia CEO da Riot Games cometeu assédio? Não foram encontradas provas

CEO da Riot Games cometeu assédio? Não foram encontradas provas

A produtora de ‘League of Legends’ e ‘Valorant’, a Riot Games, decidiu encerrar a investigação sobre alegado comportamento impróprio o CEO Nicolo Laurent. O líder da empresa foi acusado por uma ex-colaboradora, Sharon O’Donnell, de a ter assediado e discriminado no local de trabalho.

“Depois de analisarmos os resultados da investigação, não foram encontradas provas que o Nicolo assediou, discriminou ou retaliou contra a O’Donnell. O Comité Especial também expressou total confiança na liderança de Nicolo, que nenhuma ação contra ele foi garantida, e que continuará a operar enquanto CEO, pode ler-se no comunicado da Riot Games.

A Riot Games diz estar disposta a reabrir o caso se forem encontradas novas provas, reiterando que “foi simplesmente incapaz de encontrar novas provas que justifiquem qualquer tipo de sanção”.