Início Mundo AO MINUTO: Internamentos a descer; "É fundamental" confiar nas vacinas

AO MINUTO: Internamentos a descer; "É fundamental" confiar nas vacinas

A Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgou o boletim epidemiológico desta terça-feira, que dá conta de 384 novos casos de Covid-19 e mais 13 mortes. No total, Portugal contabiliza 814.897 contágios e 16.707 óbitos. O número de recuperados ascende agora a quase 763 mil. Os casos ativos prosseguem num sentido descendente, e situam-se agora nos 35 mil

A descer também continuam a seguir os internamentos., nas últimas 24 horas tiveram alta e enfermaria mais 41 doentes, e 18 de UCI.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) continua a a estudar os alegados efeitos da vacina da AstraZeneca/Universidade de Oxford, mas declarou que ainda não chegou a uma conclusão final.  No entanto, a diretora executiva da EMA, Emer Cooke, frisou hoje que “é fundamental” os cidadãos confiarem nas vacinas aprovadas e que os produtos que o regulador europeu autoriza “são seguros”

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia de coronavírus em Portugal e no mundo

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

16h00 – A subdiretora-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Mariângela Simão, admitiu hoje que se verifica um “certo pânico” na Europa devido aos casos que levaram à suspensão, por precaução, da vacina da AstraZeneca contra a Covid-19.

“Há um certo pânico e uma tomada relativamente rápida de decisão de suspender [o uso da vacina] – em alguns países foi a suspensão apenas de alguns lotes -, enquanto a OMS e a própria Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla em inglês) estão a dizer claramente, que neste momento, é preciso investigar melhor”, afirmou a responsável da OMS para a área do acesso a medicamentos.

15h36 – Cerca de 33.000 romenos cancelaram consultas para receberem a vacina da AstraZeneca nas últimas 24 horas, 7% do total das vacinações previstas, depois de vários países terem suspendido temporariamente o uso desse fármaco. 

Leia Também: AO MINUTO: Casos ativos e internamentos continuam a descer em Portugal