Início Mundo George Floyd: Três homens detidos por vandalizarem mural em Manchester

George Floyd: Três homens detidos por vandalizarem mural em Manchester

Três homens foram detidos, este domingo, pela polícia britânica por fortes suspeitas de terem vandalizado um mural de homenagem a George Floyd, no centro da cidade de Manchester, em Inglaterra. 

De acordo com a Sky News, a força policial recebeu o alerta para os atos de vandalismo na Stevenson Square, durante a madrugada de hoje, por volta das 1h30 (mesma hora em Lisboa). 

Já no local, a Greater Manchester Police verificou que o mural – pintado pelo artista urbano Akse – tinha sido vandalizado e após várias diligências encontrou três suspeitos, que foram detidos no momento. 

O trio encontra-se ainda nas instalações da polícia, a ser interrogado. 

“Este tipo de atividade criminal é totalmente inaceitável e não será tolerada. (…) Eu percebo que incidentes como este causem frustração pela cidade, mas este comportamento não reflete as nossas comunidades, que se regem pela diversidade e pela inclusão. (…) Apelo a que qualquer testemunha ou pessoa que tenha informações sobre o caso nos contacte”, afirmou a inspetora Denise Pye, em conferência de imprensa. 

Segundo as autoridades, os atos de vandalismo parecem não ter sido de natureza racista e não há qualquer sugestão de que o incidente tenha sido cometido por motivos raciais. 

Contudo, a BBC adianta que é a terceira vez que este mural é vandalizado, uma vez no mês passado e outra em julho de 2020, ambas foram consideradas manifestações racistas. 

O mural em homenagem de George Floyd foi pintado pelo artista urbano Akse.

George Floyd morreu a 25 de maio de 2020 depois de Derek Chauvin, um agente da polícia, lhe ter pressionado o pescoço com o joelho durante cerca de nove minutos. 

Na passada sexta-feira foi aprovada por unanimidade pelo Conselho Municipal de Minneapolis, nos Estados Unidos, uma indemnização de 27 milhões de dólares (cerca de 22,5 milhões de euros) para a família de George Floyd. O acordo resulta de um processo federal que a família pôs contra a cidade de Minneapolis, em julho do ano passado.

Leia Também: Aprovada indemnização de 27 milhões para família de George Floyd