Início Mundo Charlie Hebdo com capa polémica onde Isabel II asfixia Meghan como Floyd

Charlie Hebdo com capa polémica onde Isabel II asfixia Meghan como Floyd

O Charlie Hebdo está (de novo) nas bocas do mundo após ter publicado, na mais recente edição, um cartoon na capa onde surgem Isabel II e Meghan Markle. Isto porque a rainha surge com um joelho no pescoço da mulher do neto Harry, numa alusão à forma como George Floyd morreu. 

O título da edição é “Porque é que Meghan abandonou Buckingham…”. A resposta surge da ‘boca’ da própria Meghan desenhada – que ‘cita’ as palavras ditas pelo afro-americano quando o polícia Derek Chauvin tinha o joelho no seu pescoço, asfixiando-o: “Porque já não conseguia respirar”. 

Esta ‘mistura’ entre a polémica que envolve atualmente a monarquia britânica – após a entrevista de Harry e Meghan a Oprah Winfrey e onde o racismo foi um dos temas – e a morte de George Floyd, levou já a que as redes sociais mostrassem o seu descontentamento.

A publicação satírica francesa está ainda a ser alvo de acusações de racismo. 

William foi o primeiro membro da família real a quebrar o silêncio sobre a polémica entrevista do irmão e da cunhada. “Não somos uma família racista”, disse, esta quinta-feira, durante a visita a uma escola no leste de Londres.

Já a morte de George Floyd, em maio do ano passado, gerou uma onda de protestos contra o racismo e a violência policial cujo epicentro foi Minneapolis, mas que depressa se espalhou pelos Estados Unidos. O movimento Black Lives Matter ganhou uma dimensão ainda maior do que a que já tinha, até no plano global, uma vez que os protestos chegaram a diversos países do mundo.

De lembrar que, em janeiro de 2015, o título francês Charlie Hebdo foi alvo de um atentado jihadista que fez 12 mortos, entre os quais estavam jornalistas e caricaturistas do jornal. Nessa mesma altura, ocorreu também um ataque num supermercado ‘kosher’ (judaico) nos subúrbios de Paris.

Leia Também: Aprovada indemnização de 27 milhões para família de George Floyd