Início Mundo Ministro da Jordânia demite-se após morte de seis doentes em hospital

Ministro da Jordânia demite-se após morte de seis doentes em hospital

“Uma falha no fornecimento de oxigénio ocorreu durante quase uma hora no hospital público Al-Salt e isso, provavelmente, resultou na morte de seis pacientes”, disse o ministro da Saúde, Nathir Obeidat, no local da tragédia.

As vítimas são quatro homens e duas mulheres, indicou fonte do hospital onde cerca de 150 doentes com coronavírus estão a receber tratamento.

Segundo fonte hospitalar, “foi aberta uma investigação para confirmar que foi a falta de oxigénio que provocou a morte dos seis doentes”.

“Assumo total responsabilidade moral por este incidente e apresentei a minha demissão ao primeiro-ministro”, disse o ministro.

Segundo a televisão oficial, o rei Abdullah II foi ao hospital Al-Salt, localizado a 30 quilómetros de Amã, onde pediu a demissão do diretor daquela unidade hospitalar, Abdel Razak al-Khachman.

A Jordânia, país com 10 milhões de habitantes, lançou a sua campanha de vacinação em janeiro, tendo registado mais de 464 mil casos de infeção e mais de 5.200 mortes desde o início da pandemia.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.640.635 mortos no mundo, resultantes de mais de 119 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.