Início Mundo Ramaphosa diz que Goodwill Zwelithini contribuiu para a unidade nacional

Ramaphosa diz que Goodwill Zwelithini contribuiu para a unidade nacional

 

“Sua Majestade será lembrado como um monarca visionário muito amado que deu uma importante contribuição para a identidade cultural, unidade nacional e desenvolvimento económico no KwaZulu-Natal e, por meio disso, para o desenvolvimento do nosso país como um todo”, referiu em comunicado o Presidente Ramaphosa.

O rei Zulu Goodwill Zwelithini morreu hoje aos 73 anos, no hospital, anunciou o primeiro-ministro tradicional do monarca e da nação Zulu, Mangosuthu Buthelezi, em nome da casa real AmaZulu.

“É com a maior tristeza que informo a nação do falecimento de Sua Majestade o Rei Goodwill Zwelithini ka Bhekuzulu, Rei da Nação Zulu”, referiu em comunicado o príncipe Mangosuthu Buthelezi.

No comunicado, o ex-líder do Partido Livre Inkatha (IFP, na sigla em inglês) adianta que “tragicamente, enquanto hospitalizado, o estado de saúde de Sua Majestade agravou-se, e subsequentemente faleceu nas primeiras horas da madrugada de hoje”.

Buthelezi não deu a conhecer a causa da morte do rei Goodwill Zwelithini.

O monarca Zulu encontrava-se hospitalizado desde fevereiro nos cuidados intensivos de um hospital privado na África do Sul com hipoglicemia, segundo a imprensa sul-africana.

Goodwill Zwelithini ka Bhekuzulu (1948-2021), rei do povo Zulu desde a década de 1960, era o único administrador de cerca de três milhões de hectares de terra sob o Fundo Ingonyama, criado em 1994, para salvaguardar “o bem-estar material e social dos membros das tribos e comunidades” que fazem parte de cerca de 11 milhões de pessoas que habitam a província do KwaZulu-Natal, a segunda mais povoada do país.

Leia Também: Rei Zulu Goodwill Zwelithini morre aos 73 anos na África do Sul