Início Notícias Italianos não acreditam na saída de CR7 e o motivo é o...

Italianos não acreditam na saída de CR7 e o motivo é o salário

Está instalada uma verdadeira crise na Juventus. A eliminação nos oitavos de final da Liga dos Campeões, diante do FC Porto, deixou Turim a ferro e fogo e Cristiano Ronaldo tem sido apontado como um dos principais responsáveis. O craque português chegou à Juventus no verão de 2018 para ajudar na conquista da Champions, mas as campanhas europeias da equipa italiana têm sido um verdadeiro fracasso desde então. No entanto, a saída de CR7 antes de junho de 2022, altura em que termina contrato, parece ser um cenário pouco provável. 

É esta a certeza dada pela Gazzetta dello Sport na edição desta quinta-feira. O jornal italiano sublinha o investimento da Juventus ao contratar Cristiano Ronaldo ao Real Madrid. Além dos 115 milhões de euros pagos aos merengues, no verão de 2018, a contratação de Ronaldo teve um custo adicional de 125 milhões de euros, referentes ao ordenado anual de 31 milhões durante quatro temporadas. 

Assim sendo, a Juventus fez um investimento global de 240 milhões para ter CR7 no ataque à Champions, mas a verdade é que o clube italiano tem sido eliminado na prova milionária ainda antes das fases mais decisivas. 

É precisamente o salário de CR7 – os tais 31 milhões de euros anuais – que afasta o cenário de uma saída ainda antes do final do contrato. A Gazzetta dello Sport escreve que “é difícil imaginar uma despedida precoce, até porque neste momento não parece haver clubes dispostos a pagar-lhe tal salário”. Assim sendo, e  ainda de acordo com a mesma publicação, CR7 e Juventus devem continuar juntos até ao fim. 

Leia Também: Lá fora: FC Porto deixou Juventus em crise. CR7 ‘virou’ fardo em Turim