Início Mundo AO MINUTO: Governo levanta o pano sobre desconfinamento; EMA decide J&J

AO MINUTO: Governo levanta o pano sobre desconfinamento; EMA decide J&J

O boletim epidemiológico divulgado esta quarta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS) deu conta de 642 casos de Covid-19 e mais 22 mortes. No total, Portugal soma 811.948 contágios e 16.617 óbitos. O número de recuperados ascende a 738 mil. Os internamentos prosseguem o sentindo descendente registado nas últimas semanas

Face a este panorama cada vez mais positivo e com os hospitais longe da pressão a que estiveram sujeitos em janeiro e fevereiro, esta quinta-feira o Parlamento vai debater e aprovar a renovação do Estado de Emergência até dia 31 de março

Após a votação na Assembleia da República, o Governo vai reunir-se em sede de Conselho de Ministros para aprovar um plano de desconfinamento para o país, que será apresentado de seguida. Ao que tudo indica, será um plano faseado e diferenciado no que diz respeito à abertura de atividades. 

Também hoje, a Agência Europeia do Medicamento (EMA) decide a aprovação da vacina unidose desenvolvida pela farmacêutica Janssen, da Johnson & Johnson. A confirmar-se a sua aprovação será a quarta vacina a ser autorizada na União Europeia

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia de coronavírus em Portugal e no mundo

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

7h58 – Portugal sai esta quinta-feira da lista vermelha da Suíça. A lista foi revista pelas autoridades suíças ontem, e Portugal já não consta da mesma. Isto significa que quem chegar hoje à Suíça, proveniente de Portugal, já não terá de ficar em quarentena. 

7h54 – Após ter regressado de Bruxelas, António Costa jantou esta quarta-feira com Marcelo Rebelo de Sousa. Segundo o Expresso, o desconfinamento foi a tónica dominante do repasto e o Presidente da República tentou travar a reabertura, nomeadamente do comércio. 

De acordo com a publicação, o jantar terminou sem que Marcelo ficasse com certezas sobre o que vai sair do Conselho de Ministros de hoje. 

7h51 – Faz hoje um ano que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a Covid-19  como pandemia, depois de confinamentos, fecho de escolas, comércio, adoção de teletrabalho, corrida às vacinas e milhões de mortes terem mudado o mundo que conhecíamos.

7h50 – A Amnistia Internacional (AI) lança hoje uma nova campanha global para pedir o acesso universal às vacinas contra a Covid-19, agora limitadas a um pequeno grupo de países, e que as farmacêuticas partilhem o seu conhecimento. 

7h48 – O presidente dos Estados Unidos da América considerou na quarta-feira que a aprovação do gigantesco pacote de estímulo económico que vai ajudar o país a ultrapassar a crise provocada pela pandemia é uma “vitória história” para os norte-americanos.

“Mal posso esperar para assiná-la [a legislação que regulamenta o pacote de estímulo económico] esta semana. Cada elemento do resgate dos EUA atende a necessidades reais”, disse Biden, depois de uma visita a uma unidade destacada para a campanha de vacinação, em Washington.

7h47 – O confinamento prejudicou as competências motoras das crianças, segundo um estudo de investigadores da Faculdade de Motricidade Humana que defendem que este efeito deve ser compensado com mais aulas práticas de Educação Física no regresso à escola. 

7h45 – O México registou 699 mortes provocadas por Covid-19 e 6.674 infeções nas últimas 24 horas, informaram na quarta-feira as autoridades mexicanas. O país totaliza 192.488 óbitos e 2.144.558 casos confirmados.

7h44 – A Comissão de Saúde da China anunciou hoje que foram diagnosticados 11 casos do novo coronavírus nas últimas 24 horas, todos oriundos do exterior. Desde o início da pandemia, 90.018 pessoas ficaram infetadas na China, tendo morrido 4.636 doentes. 

7h42 – A Alemanha registou, nas últimas 24 horas, mais 326 mortes e 14.356 infetados por Covid-19. OS dados atualizados pelo Instituto Robert Koch indicam que em termos acumulados o país tem agora 72.810 vítimas mortais da doença e 2.532.947 casos.

7h40 – Joe Biden faz hoje o seu primeiro discurso à nação, em horário nobre, por ocasião do aniversário do confinamento para combater a pandemia de Covid-19. 

“O presidente falará dos sacrifícios que os norte-americanos fizeram no ano passado e das grandes perdas que as comunidades e famílias sofreram”, disse segunda-feira a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki.

“O presidente falará do futuro, destacando o papel que os norte-americanos desempenharão na derrota do vírus e no regresso do país à normalidade”, acrescentou.

7h39 – Os Estados Unidos registaram 1.455 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas e 57.075 novos casos, de acordo com a contagem independente da Universidade Johns Hopkins. Desde o início da pandemia, os Estados Unidos acumularam 529.067 óbitos e 29.149.380 casos da doença.

7h37 – Bom dia! Iniciamos aqui um novo registo onde vai poder acompanhar as mais recentes incidências sobre o novo coronavírus. Para recordar as notícias da tarde de ontem, clique aqui.

Leia Também: AO MINUTO: Desconfinamento ‘a sair’. Testagem em todas as escolas