Início Mundo Aliança árabe destrói dez "bombas drone" dos rebeldes do Iémen

Aliança árabe destrói dez "bombas drone" dos rebeldes do Iémen

Um comunicado da aliança árabe, citado pela agência de notícias oficial saudita SPA, refere que os novos ataques ocorreram durante as últimas horas e tiveram como alvo “cidades e instalações civis”, sem especificar os locais exatos.

A mesma nota reitera que a aliança “tomará as medidas operativas e necessárias para proteger os civis e as instalações de caráter civil conforme a lei internacional e as suas normas consuetudinárias”.

Yahia Sarea, porta-voz militar dos Houthis, apoiado pelo Irão, assegurou na sua conta do ‘Twitter’ que os rebeldes lançaram, no sábado, dois drones carregados de explosivos contra a base militar Rey Jaled, perto de Jamis Mushait, no sudoeste da Arábia Saudita e “alcançaram importantes alvos”.

A aliança não se referiu a esse ataque, embora tenha publicado hoje vídeos onde vários drones podem ser vistos a ser destruídos pelas defesas aéreas sauditas.

Os média sauditas estimam que cerca de 600 aeronaves não pilotadas e 400 mísseis foram lançados sobre o reino desde que o Governo dos Estados Unidos decidiu, em 04 de fevereiro, eliminar o movimento Houthi da lista de grupos terroristas.

O aumento destes ataques coincide com os confrontos entre as forças do internacionalmente reconhecido Governo iemenita, apoiado pela aliança árabe, e os rebeldes dos arredores da cidade de Marib, cujo controlo está a tentar ser tomado pelos Houthis.

O conflito armado começou em 2014 no Iémen, depois dos rebeldes terem pegado em armas contra o governo do presidente Abdo Rabu Mansur Hadi e terem tomado a capital Saná, o que se intensificou após a intervenção militar da aliança árabe, em março de 2015.

Leia Também: Iémen: ONG denunciam redução da ajuda do Reino Unido ao país