Início Mundo AO MINUTO: Pandemia aumentou fome e pedidos de ajuda psicológica ao INEM

AO MINUTO: Pandemia aumentou fome e pedidos de ajuda psicológica ao INEM

Portugal registou, esta sexta-feira, mais 949 casos de Covid-19 e 28 mortes. Com o número de novos casos diários a manter-se inferior a mil, os internamentos a recuar e as mortes abaixo das 30 há dois dias, já se começa a pensar no desconfinamento.

O plano será apresentado na próxima semana e embora a reabertura das escolas esteja no topo das prioridades, ogoverno já admite também reabrir fronteiras e o turismo no início de maio.

“Por enquanto, as viagens não essenciais precisam de ser restritas, mas acreditamos que Portugal vai poder permitir viagens sem restrições em breve, não só para pessoas vacinadas, mas também para pessoas imunes ou que testem negativo“, afirmou à BBC a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques.

Esta sexta-feira Portugal alcançou o marco de um milhão de vacinas administradas. “Esta vacina 1 milhão dá-nos alento e esperança para os meses que aí vêm”, afirmou o secretário de Estado da Saúde.

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia de coronavírus em Portugal e no mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no mundo:

09h32 – Mais de mil pessoas que viveram situações de morte inesperada ou traumática de um familiar procuraram ajuda em 2020 junto do Centro de Apoio Psicológico e Intervenção em Crise (CAPIC) do INEM, quase o dobro do ano anterior.

09h20 – A pandemia de covid-19 fez disparar os pedidos de ajuda a várias linhas de apoio em crise, mas entre situações de ansiedade, problemas psicológicos e solidão, há um novo fenómeno a surgir: os relatos de fome.

09h00 – Segundo o jornal Expresso, há médicos portugueses a tomar e a receitar o antiparasitário ivermectina contra a Covid-19. O medicamento é usado, há 30 anos, para piolhos, sarna ou a grave cegueira dos rios.

A terapêutica não está aprovada nem é recomendada contra a nova infeção por nenhuma autoridade de saúde, mas a toma é aceite por livre vontade. A Direção-Geral da Saúde (DGS) já terá pedido à Ordem dos Médicos “um parecer urgente” sobre o medicamento. Ao Jornal de Notícias, Miguel Guimarães diz que os médicos estão avaliar a situação.

08h35 – O diretor do departamento africano do Fundo Monetário Internacional (FMI), Abebe Aemro Selassie, afirmou hoje, em entrevista à Lusa, que o Governo de Angola já estava a implementar as políticas corretas mesmo antes da pandemia de covid-19.

07h40 – A Índia registou 108 mortes por covid-19 e 18.327 casos nas últimas 24 horas.

07h33 – O gabinete do Governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, voltou hoje a negar ter “alterado” os números de idosos mortos na geriatria na sequência da pandemia de covid-19. A rejeição voltou a ser utilizada depois de o The New York Tomes ter noticiado que “alguns dos mais altos funcionários” do governador nova-iorquino reescreveram um relatório sobre a evolução da pandemia até junho de 2020 para ocultar a morte de 9.000 pessoas em lares de idosos.

07h35 –A Alemanha contabilizou, nas últimas 24 horas, mais 9.557 infetados e 300 mortos por Covid-19. Segundo os dados atualizados do Instituto Robert Koch, o país germânico acumula agora um total de 2.492.079 casos da doença e 71.804 vítimas mortais.

07h30 – O Dalai Lama, líder espiritual do Tibete, recebeu hoje a primeira dose da vacina contra a covid-19, no hospital Zonal, em Dharamsala, no Norte da Índia.

“Eu tomei [a vacina], e quero partilhá-lo. Mais pessoas deviam ter a coragem de tomar esta injeção”, disse.

07h26 – Os alfarrabistas do Porto oscilam entre o desalento de ver os espaços próprios encerrados, atrás de grades e estores descidos, e a revolta com a permissão de venda de livros em grandes superfícies comerciais. Se muitos temem o fecho de portas e já sentem na pele a quebra de vendas, que se deverá prolongar a curto e médio prazo, outros mantêm o otimismo

07h25 – A Comissão de Saúde da China anunciou hoje que foram diagnosticados dez casos do novo coronavírus nas últimas 24 horas, todos oriundos do exterior.

07h24 – O México registou 712 mortes provocadas por covid-19 e 6.797 infeções nas últimas 24 horas, informaram as autoridades mexicanas.

07h22 – Os Estados Unidos registaram 2.530 mortes provocadas pela covid-19 nas últimas 24 horas, além de 66.111 novos casos, segundo a contagem independente da Universidade norte-americana Johns Hopkins.

07h20 – Bom dia! Damos agora início ao acompanhamento AO MINUTO da pandemia em Portugal e no Mundo. Pode recordar os acontecimentos do dia anterior aqui.