Início Notícias Rúben Amorim admite: "Não foi o melhor dos nossos dias…"

Rúben Amorim admite: "Não foi o melhor dos nossos dias…"

Rúben Amorim, treinador do Sporting, em declarações à flash interview da Sport TV, logo após a vitória diante do Santa Clara (2-1), em jogo da 22.ª jornada da I Liga.

Vitória arrancada no último suspiro: “Foi um jogo que começou com um sentimento de alguma passividade do Sporting. Não foi o melhor dos nossos dias. Tivemos alguma passividade em muitos momentos. A reação ao golo veio provar isso mesmo. Depois acelerámos o jogo… Estes jogos sempre a vencer e sem perder dá-nos isto. Conseguimos fazer o golo na primeira oportunidade e depois deixamos passar o tempo porque as vitórias trazem um pouco isto. Não estamos preparados para isso. Temos que melhorar e isso começa sempre pelo treinador. Depois vem a reação da equipa. O coração da equipa não tem nada a ver com a técnica e com a tática. Aparece muitas vezes e hoje apareceu outra vez.

Exibição menos conseguida?: “Sem dúvida. Sabemos o grupo que temos, da juventude que temos. Pareceu-me algo ansiosa e passiva. Temos que melhorar. Mesmo assim fomos consistentes defensivamente, sofremos o golo de ressalto e deixamos o jogo correr.”

Alterações: “Estava à procura de ter bola. O Dani dá-nos isso. O Nuno Mendes não estava bem e tínhamos que mudar alguma coisa. O Nuno, faz parte do crescimento… São júniores. Precisávamos de outro jogador e o Matheus está preparado. Foi um grande reforço. O Dani [Bragança] tem bola e merece jogar mais. A culpa é do treinador. E depois entrou o Nuno Santos para dar profundidade.”

Mais um golo nos descontos: “É o acreditar. A equipa acredita sempre. Jogámos poucos minutinhos, mas ganhámos.”

Ano como treinador do Sporting: “Sinceramente, só quero ganhar ao Tondela. Está tão difícil. Só penso no Tondela.”