Início Notícias BPI: Preços das casas mantêm "tendência de abrandamento moderada"

BPI: Preços das casas mantêm "tendência de abrandamento moderada"

O setor da habitação “não está entre os mais afetados pela pandemia”, conclui o BPI numa análise, divulgada esta sexta-feira. Os analistas do banco notam que as transações caíram 8% em 2020, menos do que seria expectável dadas as circunstâncias da Covid-19.

Os preços das casas “mantêm a tendência de abrandamento moderada do pré-Covid, sem sinais de forte ajustamento já registada antes da pandemia”, com as principais zonas da Área Metropolitana de Lisboa a registar uma queda de 10% face ao pico nas transações e de 9% nas rendas.

A entidade bancária sublinha que o mercado das novas habitações teve melhor desempenho do que o das casas usadas, tanto ao nível das transações como dos preços, uma tendência que deverá manter-se este ano.

Um dado relevante é que, de acordo com a análise, as condições de financiamento continuam favoráveis. Os analistas declaram ainda que os constrangimentos à procura “surgem principalmente da deterioração do recuo do turismo, que se espera recupere, e também do mercado de trabalho e perda de rendimentos”.

Sublinham ainda que “as famílias têm mais poupanças, estão menos endividadas e menos pessimistas do que na crise anterior”.

Leia Também: Preços das casas descem na Baixa e no centro histórico do Porto