Início Mundo Ex-médico da Casa Branca bebia em serviço e acossava colegas

Ex-médico da Casa Branca bebia em serviço e acossava colegas

O congressista republicano Ronny Jackson criava um ambiente de trabalho hostil na Casa Branca, estando por vezes embriagado durante o serviço e passando receitas médicas impróprias durante o tempo que atuou como médico na sede da presidência norte-americana, segundo apurou o Pentágono, num relatório primeiramente obtido pela CNN e agora noticiado pelo Guardian.

O documento, que ainda não foi publicado, inclui testemunhos de mais de 60 pessoas sobre o comportamento de Jackson. Treze pessoas fizeram observações positivas sobre o antigo profissional médico da Marinha norte-americana, enquanto 38 falaram em “comportamento pouco profissional, intimidação e mau tratamento de subordinados”.

“Apenas quatro pessoas disseram que não viram, ouviram ou experienciaram episódios do almirante Jackson a gritar, insultar ou humilhar subordinados”, pode ler-se no documento, de acordo com a mesma publicação.

Jackson, de 53 anos de idade, é um militar reformado e começou a trabalhar como médico na Casa Branca – função que é tutelada pelo departamento de Defesa – durante o mandato da administração de George W. Bush, tendo permanecido nas administrações de Barack Obama e Donald Trump, até 2018.

Foi eleito para o congresso do Texas em novembro do ano passado.

Leia Também: BBC entrevistou homem que se fez passar por senador Corey Booker