Início Mundo Pelo menos 33 pessoas terão sido mortas durante protestos em Myanmar

Pelo menos 33 pessoas terão sido mortas durante protestos em Myanmar

Pelo menos 33 pessoas foram mortas pelas forças de segurança esta quarta-feira durante os protestos que decorrem em Myanmar, de acordo com informações compiladas meios de comunicação locais. Entre as vítimas mortais conta-se um adolescente de 14 anos.

A confirmar-se, este é o número mais elevado de mortes perpetradas pelas forças de segurança birmanesas desde o golpe militar de 1 de fevereiro.

Destas 33 vítimas mortais, 18 foram mortas em Yangon, uma das principais cidades do país.

O anterior número mais elevado de mortes durante os protestos no país asiático foi registado no domingo, quando morreram 18 pessoas, um número reportado pelo gabinete de Direitos Humanos das Nações Unidas.

Desde o golpe militar que fez cair o governo democraticamente eleito do partido National League for Democracy, liderado por Aung San Suu Kyi, que as ruas das cidades de Myanmar têm sido inundadas por manifestantes que contestam a junta militar.

O número de manifestante não tem diminuído, apesar da repressão das forças de segurança estar a escalar, com detenções em massa e, em muitos casos, o disparo de munições reais para dispersar os protestos.

[Notícia atualizada às 16h53]

Leia Também: AO MINUTO: Menos de mil casos pelo 4º dia; 4.750 enfermeiros por vacinar