Início Mundo Israel retira navio negro das suspeitas de derramamento de crude na costa

Israel retira navio negro das suspeitas de derramamento de crude na costa

Ventos fortes e ondas excecionalmente elevadas sacudiram a cosa israelita na semana passada causando o derramamento de toneladas de crude nas praias de Rosh Hanikra, no norte perto do Líbano, e de Ashkelon, no sul, na fronteira com a Faixa de Gaza.

O Ministério do Ambiente de Israel disse que “após a abertura de uma investigação na Grécia sobre o petroleiro Minerva Helen, este não está envolvido na poluição de alcatrão nas praias israelitas”.

O derramamento de óleo, um dos piores que Israel sofreu em décadas, ascendeu a “dezenas ou centenas de toneladas” de betume de um navio, segundo as indicações iniciais do Ministério do Meio Ambiente.

Equipas do exército, civis e membros de Organizações Não-Governamentais (ONG) patrulharam a costa do país para limparem as praias.

O Canal 12 israelita suspeitou que o Minerva Helen fosse a fonte do derramamento devido à sua localização no mar antes da tempestade, mas a empresa negou.

Inspetores do Ministério do Ambiente chegaram à Grécia no sábado para conduzir a investigação em cooperação com as autoridades locais.

A investigação “descartou que o navio como a fonte da poluição”, segundo o ministério.

“Estamos empenhados em fazer todos os esforços necessários para localizar a embarcação responsável por este derramamento de óleo”, disse a ministra do Ambiente, Gila Gamliel.

“Existem responsáveis por esta poluição e não vamos permitir que este crime ambiental fique impune”, acrescentou.

Segundo o Ministério, dezenas de navios foram suspeitos por inspetores israelitas, auxiliados por agências internacionais. Desde então, dez dos navios foram eliminados das listas de suspeitas.

Leia Também: Israel admite que Irão seja responsável por explosão num seu navio