Início Notícias Autoridade eleitoral do Equador aceita recontagem parcial dos votos

Autoridade eleitoral do Equador aceita recontagem parcial dos votos

Com quatro votos a favor e uma abstenção, o Conselho aprovou um relatório que pede uma recontagem em 31 mesas de voto, em mais de 39 mil.

As autoridades eleitorais detetaram dez listas de eleitores com inconsistências numéricas e 21 com assinaturas em falta.

Candidato do Pachakutik, o braço político do movimento indígena, Yaku Perez tinha apresentado um pedido, na terça-feira, para verificar mais de 27 mil listas de eleitores, tendo as autoridades eleitorais aceitado voltar a contar apenas 31.

O líder indígena obteve 19,39% votos, faltando-lhe 32.600 votos para poder disputar a segunda volta das presidenciais com o economista de esquerda Andres Arauz, candidato apoiado pelo Presidente socialista Rafael Correa.

Arauz venceu a primeira volta com 32,72% dos votos e vai disputar a segunda volta, prevista em 11 de abril, com o antigo banqueiro de direita Guillermo Lasso (19,74%).

Mais de 13 milhões de eleitores foram às urnas em 7 de fevereiro para as eleições gerais no Equador, que atravessa uma grave crise económica, social, política e de saúde, registando mais de 15 mil mortes devido à covid-19.

Leia Também: Autoridades do Equador receberam 40 alertas antes dos motins nas prisões