Início Mundo Síria: Pelo menos 22 milicianos pró-Irão mortos em bombardeamento dos EUA

Síria: Pelo menos 22 milicianos pró-Irão mortos em bombardeamento dos EUA

No anterior balanço da primeira ação militar conhecida sob a égide do Presidente Joe Biden, que iniciou o mandato no final de janeiro, o OSDH tinha dado conta de 17 combatentes pró-iranianos mortos.

Rami Abdel Rahmane, diretor da organização não-governamental com sede no Reino Unido, disse que “os ataques destruíram três camiões de munições”.

O bombardeamento terá destruído também um carregamento de armas que acabava de cruzar a fronteira com o Iraque na zona de Abul Kamal, na província síria de Deir Ezzor.

Os Estados Unidos realizaram um ataque aéreo contra uma “infraestrutura utilizada por milícias apoiadas” por Teerão no leste da Síria, anunciou o Pentágono.

“Os ataques foram autorizados em resposta a ataques recentes contra funcionários dos Estados Unidos e da Coligação no Iraque, e ameaças contínuas contra estes funcionários”, disse o porta-voz do Departamento da Defesa dos EUA, John Kirby, em comunicado.

Os ataques contra infraestruturas norte-americanas no Iraque aumentarem desde que os Estados Unidos mataram em janeiro de 2020 um poderoso general iraniano, Qassem Suleimani, e um comandante iraquiano de milícias pró-iranianas num ataque aéreo no aeroporto de Bagdad.

Leia Também: Síria. Pelo menos 17 combatentes pró-Irão mortos em ataque aéreo dos EUA