Início Notícias "FC Porto? Nós é que não ganhamos há mais tempo. Nós é...

"FC Porto? Nós é que não ganhamos há mais tempo. Nós é que temos fome"

Sporting e FC Porto defrontam-se, neste sábado, num duelo relativo à 21.ª jornada da I Liga.

Recordar que os leões vão entrar no estádio do Dragão na liderança do campeonato, com dez pontos de vantagem sobre o campeão nacional.

O treinador do Sporting, Rúben Amorim, fez nesta sexta-feira a antevisão à partida e ressalvou que o leão está com “fome” de títulos, ressalvando que este encontro nada decide, desvalorizando também a vantagem pontual do clube de Alvalade.

Palavras de André Horta sobre a falta de competitividade dos clubes nacionais na Europa: Eu penso que podemos ver isso dos dois lados. Mas também basta ver que o FC Porto venceu a Juve, mas o Slavia Praga também eliminou o Leicester. Toda a gente precisa da estrelinha e o futebol é pródigo em surpresas. Todos precisam de estrelinha. Todos os clubes que foram campeões também precisaram de sorte.

O que muda tendo ou não Paulinho no onze? Muda a forma de jogar, uma vez que mudam as características do jogador. O sistema que obviamente muda jogando com o TT (Tiago Tomás), jogando o Nuno Santos ou jogando o Paulinho. O Paulinho é um 9 mais clássico e que dentro da área tem outras capacidades.

Derrota no Dragão na época passada e a conquista do campeonato pelo FC Porto nesse jogo espicaçou os jogadores do Sporting? Não sei se espicaçou. O final do ano passado ajudou jogadores como o Matheus, o Nuno Mendes ou o Quaresma que tiveram uma grande evolução e têm mostrado uma grande ambição. As coisas mudaram mas nós não estamos a um jogo de ser campeões. Temos de fazer um jogo muito competente.

Almofada de 10 pontos: Para os outros parece muitos pontos, mas para nós nem tanto assim.

Paulinho: É o único indisponível para este jogo e certamente também vai falhar o próximo. Vamos recupera-lo bem, é um jogador para cinco anos.

Já três treinadores (Carvalhal, Conceição e Jesus) gritaram ‘ai’ nas conferências de imprensa na questão dos penáltis. Também vai fazer isso? Obviamente que não. Terei tempo durante a carreira. Relativamente aos penáltis não vou comentar. Só espero que seja um bom jogo e sem casos. Relativamente aos gritos a culpa é do Nuno Santos, porque ele grita muito alto e não havendo público a culpa é dele e não dos outros jogadores do Sporting. A culpa é só dele. Faz parte. Quando houver público já não vai haver gritos. Nos jogos todos se levantam e todos gritam. Acho que não é um grande caso. Espero que seja um grande jogo, caso não seja que o Sporting ganhe.

Jogo do título? Não, é só mais um jogo. Eu vejo muito como o FC Porto festejou o triunfo frente ao Marítimo, e isso significa que não atirou a toalha ao chão. Eu vejo a forma como o Braga ontem marcou já no final do jogo em Roma e depois foi logo buscar a bola ao fundo da baliza para recomeçar o jogo o mais depressa possível, ou seja eu olho mais para as ações. O Braga não está morto, está bem vivo. E também vi a forma como o Benfica festejou o segundo golo do Rafa (diante do Arsenal) e nota-se também que a equipa não está morta. Isto diz muito, mais do que os resultos. Nós temos de estar sempre de olhos bem abertos. Nós vamos ao dragão para vencer.

Jogo da primeira volta contra o FC Porto mexeu com a confiança da equipa: Foi um jogo importante, porque havia alguma desconfiança que vinha de fora, por isso é que foi importante até pela forma como jogámos e com muitos jovens. E esse jogo ajudou a construir essa dinâmica, até porque ainda não perdemos. Mas foi um jogo em que perdemos dois pontos e não ganhámos um.

Ansiedade dos jogadores: Quer os mais novos, quer os mais velhos estão atentos a isto tudo. Nós fizemos tudo igual e tratámos esta semana de uma forma normal. Sabemos que o FC Porto é uma equipa habituada a ganhar e que vai dar o tudo por tudo, mas nós é que não ganhámos há mais tempo, nós é que temos mais fome e temos de ter essa vontade de jogar estes encontros, até para o nosso crescimento. Já estamos habituados à pressão dos jogos, até por que nós aqui temos sempre de ganhar. Já jogámos duas vezes com o FC Porto, duas vezes com o Braga e uma vez com o Benfica e estamos habituados a estes encontros.

Conceição disse que o Sporting era uma equipa fácil de desmontar: Sim, concordo, porque todos sabem como o Sporting joga, apesar dos jogadores darem uma nuance diferente ao sistema. Eu não tenho a experiência do Conceição e concordo com o que ele diz. Já o FC Porto joga em diferentes sistemas, mas acredito que eles amanhã vão apresentar-se em 4-4-2 com o Taremi e o Marega na frente a complementarem-se, pode depois uma mudança entre o Otávio e o Luís Díaz e na defesa entre o Zaidu e o Sarr. O FC Porto está habituado a estes momentos, nós não tanto.

Análise ao encontro: Vai ser um jogo complicado, frente ao campeão nacional e com uma experiência diferente neste tipo de jogos e já com muito tempo de trabalho. E como o seu treinador já disse com experiência em jogos a eliminar, que apesar de não ser é efetivamente um jogo muito importante. A nossa preparação foi igual, mas como tivémos uma semana maior chamámos alguns jogadores da equipa secundária. O nosso plano não muda pelo nome do próximo adversário. Chamamos os miúdos para eles começarem a saber o que é estar nestes palcos e para os preparar para o futuro.

Reação à morte de Alfredo Quintana: Antes de mais queria deixar um abraço forte à família do Quintana e ao FC Porto que já tinha vivido isto com o Casillas, mas felizmente com um desfecho diferente. Isto faz-nos pensar o que é realmente importante e por isso um enorme abraço para eles.