Início Notícias "FC Porto está obrigado a vencer. O Sporting será campeão se empatar"

"FC Porto está obrigado a vencer. O Sporting será campeão se empatar"

O próximo sábado reserva-nos aquele que será, certamente, um dos mais importantes jogos para definir aquele que poderá ser o campeão nacional no final da corrente temporada.

FC Porto e Sporting defrontam-se no encontro grande da 21.ª jornada da I Liga, um Clássico que ganha ainda maior importância uma vez que poderá ser determinante para as contas do título e que terá em Sporting de Braga e Benfica ‘espetadores atentos’.

Num duelo sempre escaldante, as duas equipas entram em campo com 10 pontos de distância e com a possibilidade do líder Sporting pode dar um passo gigante rumo ao título, que seria o primeiro para a equipa de Alvalade depois de um hiato de quase 20 anos. O FC Porto, por seu turno,está obrigado a vencer para ainda ter alguma esperança na renovação do título de campeão nacional.

Para medir o pulso ao sempre importante Clássico, o Desporto ao Minuto esteve à conversa com Augusto Inácio, antigo jogador de FC Porto e Sporting e que foi um dos últimos treinadores, a par de Lazlo Boloni, a levar os leões ao título de campeão nacional.

Não é nestes jogos que se ganham os campeonatos, mas nas partidas com equipas mais pequenas

O antigo treinador de futebol considerou que num jogo entre os denominados ‘três grandes’ o resultado nunca é certo, mas garantiu que o FC Porto é a equipa que mais tem a perder se não conquistar os três pontos no próximo sábado.

“Não há certezas neste tipo de jogos. O FC Porto está obrigado a vencer o jogo se quiser continuar a lutar pelo título. Se o Sporting pelo menos empatar no Dragão será campeão. É um jogo que vai determinar, de certeza absoluta, o momento das duas equipas. O FC Porto vem de uma vitória difícil na Madeira e o Sporting tem ganho jogos de forma consecutiva e mostra que tem uma grande força coletiva. Mas cabe ao FC Porto lutar pela vitória, uma vez que perderam pontos diante de equipas consideradas mais pequenas. Não é nestes jogos que se ganham os campeonatos, mas nas partidas com equipas mais pequenas”, começou por dizer Augusto Inácio, antes de garantir que a pressão, alta no seu entender, está do lado dos atuais campeões em título.

“O Sporting parte com uma vantagem confortável para o Dragão e sabe que se empatar mantém os mesmos dez pontos de distância para o FC Porto. Se ganhar aumenta a margem. Há uma pressão alta do lado do FC Porto porque tem de ganhar o jogo se quiser acalentar algumas esperanças, embora seja difícil de chegar lá. O Sporting de certeza que está a pensar ganhar. Será um jogo imprevisível, com resultado incerto. O Sporting joga para dois resultados, e o FC Porto para um”, acrescentou.

Questionado sobre o facto de este ser um jogo de tudo ou nada para os dois clubes, o técnico sublinha que quem tem mais a perder em caso de derrota é o FC Porto e não o Sporting.

“É um jogo de tudo ou nada para o FC Porto porque se não ganhar fica com nada. Para o Sporting não é um jogo de tudo ou nada porque se perder ainda fica com sete pontos de vantagem. É mais um jogo importante porque pode manter a distância ou dilatar essa vantagem. O FC Porto tem de ganhar mesmo se ainda quiser chegar lá”, vincou.

Numa altura em que o Sporting segue na liderança isolada da tabela classificativa com 10 pontos de vantagem sobre o segundo classificado, precisamente o FC Porto, Augusto Inácio acredita que uma derrota dos leões, que seria a primeira nesta edição do campeonato, relançaria a luta pelo título.

“O título será discutido entre Sporting e FC Porto. Em caso de vitória do FC Porto, o Sporting ficaria com sete pontos de vantagem. O Sporting ainda tem saídas difíceis porque tem de ir à Luz e a Braga, mas os outros também têm jogos complicados. A grande vantagem para o Sporting é que nos jogos com equipas pequenas venceu sempre, ao passo que Benfica, FC Porto e Sporting e Braga foram perdendo pontos contra adversários inferiores. É aí que está a grande diferença. O Sporting foi mais regular e os restantes muito irregulares”, afirmou Augusto Inácio ao Desporto ao Minuto, antes de recordar um detalhe que poderá fazer a diferença nesta reta final.

“Há outro aspeto que vai interferir nas contas. Aquelas equipas que lutam para não descer, como já se viu, precisam de pontos como nunca e fazem das tripas coração para conquistar pelo menos um ponto. E isso pode atrapalhar as contas”, salientou, para depois lembrar que a ausência do Sporting das competições europeias e da Taça de Portugal deu vantagem aos leões.

“O Sporting tem a vantagem de não estar nas competições europeias e na Taça de Portugal, o que dá mais desgaste aos restantes. O Sporting pode planear as coisas de forma mais serena e tranquila e isso é uma vantagem.”

Por outro lado, o antigo treinador de Sporting e FC Porto acredita que uma vitória no Clássico do próximo sábado deixará o Sporting sem oposição para a conquista do título de campeão nacional, algo que não acontece desde 2001.

“Em caso de empate ou vitória do Sporting acredito que serão campeões. Toda a gente percebe, até pelo momento que o clube está a passar, que a esperança é muita. E o estado de espírito de sócios e adeptos do Sporting indica isso porque há uns que afirmam que, mesmo com a derrota no Dragão, o Sporting será campeão. E essa confiança vem do que a equipa tem demonstrado em campo. São um conjunto capaz, competitivo, unido e competente, e isso traz grandes esperanças aos sportinguistas. Em 2000, quando fui campeão, todos remavam para o mesmo lado, e isso está a acontecer este ano. Inclusivamente, aqueles sócios que estão contra a direção não estão contra a equipa. No apoio à equipa estão lá, e se houvesse público nos estádios também apoiavam os jogadores e o treinador”, sentenciou Augusto Inácio.

Leia Também: “O Paulinho ainda estava a entrosar-se. Estaremos bem servidos com o TT”