Início Tecnologia Aposta na tecnologia é "importante para o país do amanhã"

Aposta na tecnologia é "importante para o país do amanhã"

“Do ponto de vista económico, diria que há aqui [no 5G] um leque de oportunidades associadas a serviços que podem surgir e gerar novos mercados e novos negócios, que provavelmente ainda estão muito emergentes, (…) mas percebe-se que há uma grande tendência para estes negócios virem a ter um impacto económico muito grande”, afirma Tiago Rebelo.

“Os países que tiverem grandes operadores de telecomunicações que de facto, quer a nível nacional, quer a nível internacional, se posicionem, são eles que vão estar na vanguarda do amanhã”, defende, salientando que Portugal “deve obviamente ter alguma preocupação com a forma como vai fazer” o desenvolvimento do 5G e “com a forma como os operadores vão ser posicionados”.

Esta aposta “vai ser importante para o país do amanhã”, sublinha o diretor do CEiiA.

“Temos que garantir que de alguma forma conseguimos estar posicionados. Ou fazendo parte, ou sendo a base onde se constrói o que aí vem, agora, estar de fora é que não, depender de um terceiro para o qual eu não consigo contribuir, no qual eu não consigo crescer, no qual eu não consigo fazer evoluir, numa área tão importante e tão crítica para o futuro da nossa civilização, acho que seria um erro”, frisa.

O responsável aponta por isso que o Plano de Recuperação e de Resiliência económica, “que é aquilo que se vai transformar no grande investimento ‘bazuca’ nos próximos anos, deve contemplar o 5G.

“Não tenho a certeza se deve haver uma linha específica para o 5G ou se todas as linhas que venham a existir devem contextualizar e contar com 5G”, afirma, mas “na realidade” o 5G “vai fazer parte daquilo que é a inovação e o desenvolvimento no futuro”.

Em matéria de projetos 5G, o responsável aponta que o CEiiA tem “uma parceria robusta” com a operadora NOS, que “está fazer um investimento muito grande associado ao 5G”, é “uma operadora de telecomunicações 100% nacional” e “entendeu não só a importância do ponto de vista do negócio, mas a importância do ponto de vista estratégico”.

Tiago Rebelo sublinha que a quinta geração “é muito mais do que aquilo” que se consegue ver “à data de hoje” e isso “implica um posicionamento”.

O CEiiA, desenvolvendo tecnologia, “trabalha com todos (…), com os melhores”, fazendo parte dos “grandes programas”, apontou.

“É naqueles que são os pilotos, que se antecipam no curto prazo, provavelmente a relação com a NOS e, depois também, aqui no Norte, a zona livre tecnológica de Matosinhos, diria que vão fazer por estar na vanguarda do que se fará em Portugal e obviamente queremos ter a nossa contribuição para isso”, remata o diretor do Centro de Engenharia e Desenvolvimento.