Início Notícias "Grupo não está unido a Jesus? Isso é completamente mentira"

"Grupo não está unido a Jesus? Isso é completamente mentira"

Análise ao jogo: O que nós queremos é obviamente passar à próxima eliminatória e é com esse objetivo que viajamos até à Grécia. Sabemos de antemão que vai ser um jogo complicado, tal como já foi a primeira mão. Vamos ter pela frente um rival que gosta de ter a bola, que tem ideias bem definidas e com jogadores rápidos na frente. Mas estamos preparados para essas adversidades e acredito piamente que podemos passar esta eliminatória.

Reação à conferência de Jesus: Estamos aqui há 24 minutos e vocês (jornalistas) ainda não falaram quase nada do Arsenal. No mundo do futebol preocupam-se com coisas que não são tão importantes para o nosso dia a dia. Sabe-se que foi uma fase difícil e ninguém pode imaginar o que se passou aqui, agora o que nós prometemos é que já amanhã vamos lutar para passar esta eliminatória. Os adeptos e todos nós merecemos esta qualificação. Queremos chegar longe na Liga Europa.

Dois meses depois de debelar a Covid-19 ainda não se sente o mesmo jogador? É complicado falar sobre isto. Só quem passa e quem já passou pelo Covid é que pode avaliar esse tipo de situações. Eu quando voltei posso dizer que tive maior dificuldade em recuperar e sentia-me mais cansado. São coisas que nós não conseguimos controlar. Hoje já me sinto melhor. Felizmente agora todos os jogadores já estão em plenas condições para ambicionar as vitórias.

Aspectos a melhorar da primeira para a segunda mão: Eu acho que nós na primeira mão fizemos um jogo muito bom defensivamente, agora claro que podíamos ter tido mais bola para assim criar maiores dificuldades ao Arsenal. O que nós temos de fazer amanhã é tentar ter mais bola e agredir mais o adversário, assim como jogar mais entre linhas.

Confiam nos métodos do treinador Jorge Jesus? Confiamos plenamente. Isso nunca se pôs em questão. O Benfica é um clube enorme e quando as coisas não correm bem há sempre batalhas que se travam fora do clube para ver quem é ou quem não é o culpado. E depois dizem que o grupo não está com Jesus, isso é completamente mentira. Sabemos que devíamos estar muito melhores no campeonato, mas estamos unidos. Todos remamos para a conquista dos títulos.

Jogou na companhia de Weigl e Taarabt frente ao Arsenal. Sente-se mais confortável em jogar com outros médios? Contra o Arsenal jogámos num sistema diferente do que no campeonato. Consoante a estratégia o importante é os jogadores darem tudo pela equipa e interpretarem da melhor maneira as ideias da equipa técnica.