Início Mundo Egito torna-se o 35.º país a autorizar a vacina russa Sputnik V

Egito torna-se o 35.º país a autorizar a vacina russa Sputnik V

Com esta decisão, o Egito tornou-se o 35.º país a autorizar o uso da vacina russa contra o novo coronavírus.

“O Egito é o país mais populoso do Médio Oriente. E a inclusão da vacina Sputnik V no portfólio nacional de vacinas demonstra confiança na sua natureza, segura e eficaz”, disse o diretor geral do Fundo Direto de Investimento da Rússia, Kiril Dmitriev, num comunicado.

Até agora, a Sputnik V foi registada, além da Rússia, na Bielorrússia, Argentina, Bolívia, Sérvia, Argélia, Palestina, Venezuela, Paraguai, Turcomenistão, Hungria, Emirados Árabes Unidos, Irão, Guiné-Conacri, Tunísia, Arménia, México, Nicarágua, Líbano, Birmânia, Paquistão e Cazaquistão, entre outros países.

A Rússia atualmente tem três vacinas próprias contra a covid-19: Sputnik V, EpiVacCorona e CoviVac.

Cientistas russos também iniciaram testes clínicos da Sputnik Light, uma vacina de dose única com eficácia estimada em 85%, um pouco abaixo do nível de eficácia da Sputnik V, estimado em 91%.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.486.116 mortos no mundo, resultantes de mais de 112 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Leia Também: Venezuela: Deputados e governadores imunizados com a vacina russa