Início Mundo Julgamento de ex-padre acusado de abuso em Timor continua em março

Julgamento de ex-padre acusado de abuso em Timor continua em março

Fontes judiciais confirmaram à Lusa que hoje, durante a primeira sessão do julgamento, que decorre à porta fechada dada natureza dos crimes, foi lida a acusação do Ministério Público contra Richard Daschbach, 84 anos.

Posteriormente, foi ouvido o arguido, tendo a defesa solicitado que o julgamento continuasse mais tarde, dado que a equipa de defesa tinha de regressar a Díli para acompanhar outros processos em curso.

Nesse sentido, e segundo as mesmas fontes, o coletivo de juízes suspendeu o julgamento, que vai ser retomado em 22 de março, durante pelo menos dois dias, altura em que se espera que comecem a depor as 14 vítimas dos alegados crimes.

Até ao momento ainda não foram divulgados detalhes sobre quantas testemunhas é que o Ministério Público e a defesa vão apresentar no decurso do julgamento.

O Ministério Público é representado no caso por dois procuradores, incluindo Matias Soares, um dos procuradores mais experientes do país, que começou a trabalhar na Unidade de Crimes Graves que investigou a partir de 2000 os crimes cometidos durante o período antes e depois do referendo à independência de Timor-Leste.

Dois elementos da organização JU’s, que representa as vítimas no processo, constituíram-se como assistentes no processo.

Já a equipa de defesa, que hoje era de cinco elementos, é liderada pelo advogado timorense Pedro Aparício.

Leia Também: Autoridades timorenses anunciam quatro infetados após testes na fronteira