Início Mundo Vinte mil doses de vacinas dos Emirados Árabes Unidos chegaram a Gaza

Vinte mil doses de vacinas dos Emirados Árabes Unidos chegaram a Gaza

As vacinas destinam-se às equipas médicas da Faixa de Gaza, informou o grupo liderado por um dissidente do movimento palestiniano Fatah, Mohammed Dahlan, que vive atualmente exilado nos Emirados Árabes Unidos e que reivindica a responsabilidade da entrega das vacinas.

Dahlan, também conselheiro especial do príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Mohammed bin Zayed Al-Nahyane, afirmou na semana passada que os Emirados iriam doar esta quantidade de vacinas para a Faixa de Gaza, território sob bloqueio israelita.

A entrega das vacinas russas Sputnik V estava prevista para a semana passada, mas ocorreu hoje.

As vacinas entraram em Gaza via Rafah, um posto de fronteira entre este território palestiniano e o Egito, verificou uma equipa da agência noticiosa francesa.

Um primeiro lote de duas mil doses de vacinas Sputnik contra o novo coronavírus tinha chegado na última quarta-feira à Faixa de Gaza, depois de a entrega ter sido bloqueada por Israel

A entrega ocorreu a pedido da Autoridade Palestiniana e com “a aprovação ao nível político (israelita)”, revelou o COGAT, o organismo israelita responsável pelas operações civis nos territórios palestinianos.

A Autoridade Palestiniana tinha acusado anteriormente Israel de recusar a entrada destas vacinas em Gaza, um enclave empobrecido de dois milhões de habitantes.

Aquele organismo alegou, por sua vez, que o pedido palestiniano de entrada de vacinas estava em análise e aguardava uma decisão política.

O movimento islâmico Hamas, no poder na Faixa de Gaza, denunciou tratar-se de uma violação do Direito Internacional.

Em Gaza, cerca de 54.000 infeções de covid-19 foram registadas desde o início da pandemia, em março do ano passado, incluindo mais de 500 mortes.

Fontes médicas relataram uma redução nas hospitalizações nas últimas semanas.

A entrega de vacinas dos Emirados Árabes Unidos, sob a alegada responsabilidade de Mohammed Dahlan, ocorre num contexto político agitado nos territórios palestinianos, com as primeiras eleições legislativas em 15 anos marcadas para maio próximo.

Analistas questionam a participação neste escrutínio de elementos favoráveis ??a Dahlan, oponente do Presidente palestiniano, Mahmoud Abbas, originário da Faixa de Gaza e expulso do comité central da Fatah há 10 anos por corrupção.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.461.254 mortos no mundo, resultantes de mais de 111 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Leia Também: Covid-19. Rússia disponibiliza 300 milhões de vacinas para África