Início Tecnologia Corrida a Marte com ‘toque’ de engenharia portuguesa

Corrida a Marte com ‘toque’ de engenharia portuguesa

Chegou esta quinta-feira (20h56, hora de Lisboa) à superfície de Marte o veículo Perseverance, da NASA, cuja missão inclui a procura de vestígios de vida nesse Planeta, na altura em que este tinha uma hidrosfera semelhante ao que temos hoje na Terra.

Portugal e o ISQ também fazem parte desta odisseia. Sabe como? O escudo de proteção da cápsula, onde as amostras recolhidas no planeta vermelho vão fazer a última fase da longa viagem, a reentrada na atmosfera terrestre, foi concebido e testado por um consórcio português liderado pela Amorim, com o ISQ, PIEP e a empresa Stratosphere, num projeto da Agência Espacial Europeia (ESA).

O projeto, explica o grupo ISQ (Instituto de Soldadura e Qualidade) em comunicado enviado às redações, “teve como objetivo o desenvolvimento de um sistema de escudo de proteção térmica e amortecimento de choques na aterragem, a incorporar na cápsula”. O trabalho contou com uma componente de engenharia, construção e ensaios do demonstrador da cápsula.

Notícias ao MinutoA primeira imagem de Marte após a chegada do Perseverance© Twitter NASA

Segundo a nota, o ISQ realizou uma parte dos ensaios de validação dos modelos de engenharia e foi responsável pelo ensaio final de impacto do demonstrador da cápsula. Este ensaio final “consistiu em reproduzir as condições reais em que a cápsula irá impactar o solo e foi realizado no Laboratório de Ensaios Especiais do ISQ, situado em Castelo Branco”.

O projeto foi concluído com sucesso e, desta forma, “teremos uma participação portuguesa relevante, na procura de respostas a uma pergunta que a humanidade se coloca desde sempre, a possível existência de vida noutros planetas”, realça ainda a nota.

Leia Também: Missão bem sucedida. Perseverance já aterrou em Marte