Início Notícias Remo atropela na primeira etapa e decide Copa Verde com Brasiliense

Remo atropela na primeira etapa e decide Copa Verde com Brasiliense

O Remo está na decisão da edição 2020 da Copa Verde. Nesta quinta-feira (18), o Leão Azul goleou o Manaus por 6 a 2, no Mangueirão, em Belém, no jogo de volta do confronto pelas semifinais da competição regional. O duelo foi transmitido ao vivo pela TV Brasil. Na partida de ida, disputada no último sábado (13) na Arena da Amazônia, paraenses e amazonenses empataram por 1 a 1.

Os azulinos decidem a Copa Verde com o Brasiliense, que, também nesta quinta-feira, eliminou o Vila Nova nos pênaltis. No estádio Boca do Jacaré, em Taguatinga (DF), os goianos até venceram por 3 a 1 no tempo normal, igualando o placar agregado do confronto. O Jacaré havia ganhado o primeiro jogo, realizado no último domingo (14) no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia, por 2 a 0.

O primeiro duelo da final será neste domingo (21), às 16h (horário de Brasília), no Mangueirão, também com transmissão da TV Brasil. É a segunda vez que o Remo chega à decisão regional, após o vice-campeonato de 2016. O Brasiliense, por sua vez, alcança pela primeira vez o confronto que vale o título.

Goleada azulina

O Leão Azul encaminhou a vitória entre os 15 e os 23 minutos da etapa inicial. Primeiro, o atacante Augusto escapou da marcação na esquerda e cruzou rasteiro para o meia Hélio abrir o placar. No lance seguinte, outra vez pela esquerda, o meia Lucas Siqueira entrou na área e rolou para Hélio ampliar. Aos 18 minutos, em lance ensaiado a partir de um escanteio curto, o meia Marlon cruzou da esquerda e Lucas Siqueira fez de cabeça. Cinco minutos depois, Lucas Siqueira recebeu do lateral Wellington Silva na direita da área e tocou para o atacante Wallace, sem goleiro, marcar o quarto.

A vantagem fez com que o Remo diminuísse sensivelmente o ímpeto e a atenção, dando espaços para o Manaus assustar. Aos 26 minutos, na sequência de uma bola perdida pelo Leão Azul no campo de ataque, o meia Gabriel Davis subiu pela esquerda e rolou para o lateral Edvan chutar perto do travessão. Aos 31, o goleiro Vinícius fez boa defesa em arremate de Gabriel Davis, da entrada da área.

remo, manaus, copa verderemo, manaus, copa verde

Remo e Manaus fizeram um jogo movimentado no estádio do Mangueirão, em Belém – Samara Miranda/Remo/Direitos Reservados

O cenário da segunda metade do primeiro tempo se manteve após o intervalo. Aos nove minutos, em lance confuso na pequena área, o zagueiro Rafael Jansen, no rebote de uma tentativa do atacante Douglas Lima, quase fez contra. A bola saiu pela linha de fundo. Na cobrança do escanteio, a zaga azulina parou e o zagueiro Luís Fernando marcou de cabeça. Aos 15 minutos, o atacante Diego Rosa foi derrubado pelo zagueiro Fredson na grande área. O próprio Diego Rosa cobrou e assinalou o segundo do Gavião do Norte.

Os gols sofridos acordaram o Remo, que voltou a ter o controle das ações ofensivas. Aos 28 minutos, o goleiro Rafael Pitanga evitou duas vezes o quinto gol remista, em finalizações seguidas dos meias Dioguinho e Felipe Gedoz. No minuto seguinte, Lucas Siqueira quase fez de cabeça. Aos 31, foi a vez de Dioguinho assustar novamente, na sobra de uma bola mal afastada, mas o chute foi para fora.

Aos 35 minutos, o Leão Azul balançou as redes com o atacante Warley, após uma bola enfiada por Dioguinho entre os zagueiros do Manaus. O lance inicialmente foi validado, mas, informado pelo auxiliar que, no instante do chute, o meia Lailson estava impedido (ele se dirigiu à bola junto de Warley e, portanto, participou da jogada), o gol foi anulado. Só que, três minutos depois, a defesa do Gavião perdeu a bola na área e o meia Tiago Miranda, atento à sobra, marcou o quinto do Remo. Ainda deu tempo para Lailson receber de Felipe Gedoz na pequena área e liquidar a fatura.

Sofrimento em Goiânia

Não parecia que o Brasiliense sofreria tanto na Boca do Jacaré. Logo aos 12 minutos do primeiro tempo, o atacante Zé Love abriu o placar de cabeça. O Vila Nova chegou ao empate aos 25 minutos, em cobrança de falta de Alan Mineiro, no ângulo. O meia do Tigre voltou a balançar as redes aos 21 minutos da etapa final, em cobrança de pênalti. Aos 32, o meia João Pedro ampliou para o time de Goiás, levando a decisão da vaga à final para os pênaltis.

Quis o destino que o próprio João Pedro não convertesse a quarta cobrança do Vila, quando o placar indicava 4 a 3 para o Brasiliense. Ele teve o chute defendido pelo goleiro Edmar Sucuri. Coube ao meia Tobinha assinalar a quinta e última penalidade e garantir a inédita classificação do Jacaré à decisão da Copa Verde. A gravação do jogo será exibida nesta sexta-feira (19), a partir das 15h25, pela TV Brasil.

Veja a tabela da Copa Verde.