Mianmar: junta militar emite mandados de prisão contra opositores


    As autoridades no poder aumentaram as prisões de políticos e
    ativistas e em áreas fora de Yangon que se tornaram mais agressivas, na
    tentativa de conter os protestos. Entre os detidos estão líderes políticos,
    autoridades do governo, funcionários públicos, ativistas e líderes estudantis. De
    acordo com a Associação de Assistência aos Prisioneiros Políticos, pelo menos
    326 pessoas foram detidas desde o golpe, das quais 303 permanecem sob custódia.
    Nas últimas três noites, houve muitos relatos de invasões a residências durante
    um toque de recolher, no qual forças de segurança tentavam apreender pessoas em
    suas casas. Em vários casos, vizinhos e outras pessoas correram para o local em
    tal número que as forças de segurança desistiram de levar seus alvos. Vídeos de
    tais ataques foram amplamente postados nas redes sociais. As informações são da
    Associated Press.